Luciano Leães & The Big Chiefs - Barco Cisne Branco (Porto Alegre), 16 de Fevereiro de 2019

Fotos: Zé Carlos de Andrade
#
Review Márcio Grings Fotos Zé Carlos de Andrade

Seja lá o que for, um bom evento precisa encontrar pequenos ineditismos. Quem não se cansa de contínuas repetições? Até por que acredito que uma experiência  não vivida pode nos emprestar um sorriso novo em folha. Buscar o inesperado no próximo encontro. Por que não? Quem nunca se entendiou em ficar enfurnado nos lugares de sempre? Se você gosta de boa música ao vivo e está cansado do ambiente claustrofóbico dos bares, tenho uma sugestão. Essa vai para você que é ou está passando por Porto Alegre: - Barco Cisne Branco, navegue na orla do Guaíba e curta uma banda ao vivo tocando noite adentro num espaço cultural flutuante. Enquanto rio e céu enquadram a noite perfeita, você vai inverter sua perspectiva da capital. Literalmente e ludicamente. 

Foto: Zé Carlos de Andrade
Os eventos noturnos do Cisne, acontecem com embarques do píer do Gasômetro. O barco tem capacidade para 200 passageiros distribuídos em seus três andares (deck panorâmico, deck intermediário e danceteria) mais 20 tripulantes, em total segurança e conforto. Somando a isso, a revitalização da orla do Guaíba tornou o local um dos mais interessantes pontos de encontro e lazer de Porto Alegre. Dentro desse contexto, no último sábado, 16 de fevereiro, Luciano Leães & The Big Chiefs fizeram a trilha sonora de uma noite aparentemente igual a todas as outras. Não foi. 

Foto: Zé Carlos de Andrade
No Sul dos Estados Unidos, há uma tradição de bandas/artistas tocando música ao vivo durante as navegações pelo Rio Mississippi. O Credence Clearwater Revival tem uma música que fala sobre aspectos desse tema. Ao contrário do senso comum, "Proud Mary", composição de John Fogerty, não trata de uma senhora orgulhosa e lutadora, mas sim de um barco com rodas de pás que cursava o Mississipi, saindo de Memphis rumo a New Orleans. Outro barco lendário, o Queen Mary, serviu de palco para que o pianista Professor Longhair gravasse um álbum ao vivo durante um passeio pelo mais lendário dos rios ligados ao blues.     

Foto: Zé Carlos de Andrade
Leães literalmente levou o Clube do Blues para o Cisne Branco. Batizado de “Blues By The River”, o evento fechou o ciclo de lançamento de "Power of Love" (2015). Seu último single, "Song for JB (live)", ganhou première na rádio norte-americana WWOZ, uma das mais renomadas do gênero, e também foi lançada num minitour pelo sul dos Estados Unidos, em dezembro de 2018, com destaque para duas apresentações no Maple Leaf, em Nova Orleans, uma das Mecas estadunidenses do blues, R&B e jazz. 

Foto: Zé Carlos de Andrade
O tempo colaborou, dessa forma a banda tocou no deck panorâmico do barco. Ver Luciano Leães ao vivo é algo que impressiona. Nos impressiona pela legitimidade em tocar piano como os velhos instrumentistas eternizados nos discos tocam. Impressiona porque há garbo e perficiência no deslizar de seus dedos pelas teclas. Impressiona pela legitimidade e coerência de repertório, nos enredando numa teia de satisfação. Suas camas sonoras deixam os músicos a vontade e livres, tipo aquele toque sutil do craque que coloca o atacante pifado em frente ao gol. Os sorrisos não estão apenas na plateia, o palco também é um território de contentamento.

Foto: Zé Carlos de Andrade
Ao seu lado, no barco, os Big Chiefs - Edu Meirelles (baixo), Caetano Santos (mandolin e guitarra), Vicente Guedes (percussão) e Pedro Petracco (bateria). Nos sopros, uma turma da pesada: Júlio Rizzo (trombone), Ronaldo Pereira (saxofone) e Bruno Nascimento (trompete). A cantora Luana Pacheco também dá o ar da graça como vocalista de apoio. Um verdadeiro timaço. E ainda temos participações ilustres de Solon Fishbone (guitarra) e de Paulinho Guitarra (obviamente com um sobrenome artístico desses é estupidez repetir o nome do instrumento que ele toca entre parênteses).  E como toca! Integrante da trupe de Ed Motta, Paulinho está na ativa desde os anos 1970, quando se apresentou com Tim Maia e, na sequência, com os principais nomes do soul brasileiro. 

Foto: Zé Carlos de Andrade
Em seu Facebook, um dos mestres do jornalismo musical gaúcho não se furtou em dar um relato preciso sobre o que viu e sentiu: "Não foi apenas um show, foi uma celebração o que vimos neste sábado pelas águas enluaradas do Guaíba. Ótima banda, convidados como o super trombonista Julio Rizzo e o não menos (muitos anos mais moço) saxofonista Ronaldo Pereira. Empolgado, Leães entrava no piano elétrico como líder de uma festa rara. Foi muito bom o tempo todo (cerca de duas horas) e ultrapassou as questões no final, com dois grandes guitarristas: o mestre Solon Fishbone e o impressionante Paulinho da Guitarra, por acaso em Porto Alegre", disse Juarez Fonseca.

Foto: Zé Carlos de Andrade
Entre as músicas de "Power of Love", além da faixa homônima, no set do barco lá estavam "Sho'nuff", "Sinner not the saint", além da inédita "Hunky Dorie Boogie". Quanto as releituras, temas de Louis Armstrong (Go down Moses), James Booker (Classified), Earl King (Big Chief), Jerry Lee Lewis (Whole lotta shakin' goin' on), entre outros. Emocionante ouvir o clássico de Dr. John "Such a night", uma daquelas músicas que nunca sonhei em ver ao vivo, já contente em assisti-la  mil vezes no DVD do Band. Ao final, o delicioso medley "Life is a game" (Leães)/"It's all over now" (Bobby Womack), inspira um desfile dos Big Chiefs em fila indiana pelo barco. A canção de Womack vira uma autêntica celebração ao estilo da releitura de Stick McGhee, buscando ainda traços dos arranjos da Thirty Dozen Brass Band - sem esquecer a assinatura de Luciano Leães.

Não era New Orleans, era Porto Alegre. Não era o Queen Mary navegando pelo Rio Mississippi, era o Cisne Branco flanando pelo Guaíba. Poderia ser qualquer outra cidade ou rio, mas seria impossível que fosse outra banda. A música de Luciano Leães & The Big Chiefs nos deixa com um largo sorriso no rosto. Algumas festas não deveriam ter hora para acabar. Sempre vou lembrar assim dessa noite - 'a festa que não poderia ter acabado'.

Luciano Leães estará em Santa Maria no première do Memorabilia Blues. Show acontece no próximo dia 28, no Plataforma 85. Confirme participação no evento e saiba mais AQUI

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade


Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade


Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade


Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade


Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade

Foto: Zé Carlos de Andrade


Foto: Zé Carlos de Andrade

Comentários

Postagens mais visitadas