No Ocidente: Gustavo Telles lança novo álbum nesta quinta-feira (23)


Foto: Rodrigo Marroni


Por Márcio Grings

Nunca fui um apaixonado pelo chamado 'rock gaúcho'. Me perdoem os envolvidos, mas poucas bandas/artistas com esse malfadado rótulo tocaram meu coração ou foram parar na minha estante. Para citar apenas uma das raras exceções, relembro a trupe de Bebeco Garcia, o saudoso Garotos da Rua, um dos grupos mais autênticos ligado ao rock e advindo da década de 1980. E não é questão de demérito a toda uma valorosa história, avançando inclusive para um cenário maior. Muitas vezes é uma questão de referência, mas de fato nunca me conectei. Enquanto isso, meu olhar e meus ouvidos se debruçavam para a cena do Centro do RS, um esquecido rock feito no interior do estado e que parece ter sido riscado da maioria dos livros de história. E para finalizar, sempre achei que o rock gaúcho na verdade deveria ser chamado de 'rock porto-alegrense'.  

E voltando aos dias atuais, em uma carreira solo iniciada em 2010, o rock do RS tem no nome de Gustavo Telles, um artista que faz um tempo empilha bons discos, além de revelar uma rara originalidade descolada de qualquer referência local. Quando ouvi pela primeira vez o álbum "Do seu amor primeiro é você quem precisa", confesso que poucas vezes fiquei tão impactado por uma obra que misturasse o vernáculo da música norte-americana com o sotaque daqui (obrigado Luciano Albo, responsável por me apresentar o CD). E Telles não parou por aí...

Divulgação
Então que o público da Capital pode conferir nesta quinta-feira (23), ao show de lançamento  do novo álbum de Gustavo Telles, que nos últimos anos também ganhou a admiração de crítica e público do RS, além de expandir sua música para além fronteiras.

Mesmo com o retorno das atividades do trio instrumental Pata de Elefante, Telles prossegue firme em sua hiperatividade artística. Depois de elogiada estreia solo,  ele ainda colocou no mundo  um segundo álbum, “Eu perdi o medo de errar” (2013), solidificando essa incursão pelo folk/country/rock/blues. E tem mais, pois 2017 foi profícuo para o artista. Levante o dedo quem mais por aqui lançou dois trabalhos em apenas um ano?! Se no primeiro semestre, “Gustavo Telles & Os Escolhidos Ao Vivo no Theatro São Pedro” (2017) funcionou como um roteiro/retrospecto do caminho construído por um repertório coerente e original, novas canções seriam reveladas em breve.

Veja o show completo no Theatro São Pedro.



Então que no último mês de outubro, o álbum homônimo “Gustavo Telles & Os Escolhidos” (2017), com assinatura do Selo Fonográfico 180, ganhou sinal verde em plataformas digitais como SPOTIFY,  iTunes, Google Play e ONErpm, e agora finalmente ganha lançamento em show no Ocidente Bar (Av. Osvaldo Aranha, 960 - Bom Fim). O show dessa quinta começa às 23h, (a casa abre às 21h), ingressos: R$ 30.  Informações (51) 3012 2675 ou pelo site do Ocidente. Na formação, além de Gustavo Telles (bateria e voz), os 'escolhidos' para acompanhá-lo em sua retomada autoral aos palcos são Daniel Mossmann (guitarra), Murilo Moura (teclados e voz) e Felipe Kautz (baixo).

Apesar de aparentemente percorrer trilhas perseguidas por muitos músicos que se inspiram no rock difundido por bandas/artistas atuantes na segunda metade dos anos 1960 e primeira metade dos anos 1970, Telles não sofre de um mal comum em muitos de seus coirmãos: não vejo a obsessão pelo ‘retrô’ ou uma busca desenfreada pelo vintage. Pelo contrário, o espírito do rock and soul de "Gustavo Telles & Os Escolhidos "parece estar ligado com o bom rock dos dias de hoje. E por mais que o Santo Graal de boa parte dos ídolos do compositor esteja cimentado na música de um tempo passado, só os tolos (ou surdos) não irão perceber que claramente estamos a ouvir um trabalho que tem uma marca de talento do nosso tempo. 


Ouça na íntegra o o último álbum.

     

Comentários

Postagens mais visitadas