Recém-inaugurado, anfiteatro traz grandes shows e espetáculos para a Região Central do RS

Cerissa McQueen se apresenta no Bell'Anima no dia 28 de maio. Foto: Zé Carlos de Andrade   

Por Márcio Grings

Não é todo dia que podemos comemorar a inauguração de um anfiteatro ao ar livre. Nesse contesto, a Região Central do Rio Grande do Sul ganhou um motivo para celebrar um novo espaço cultural, criado há poucas semanas na Quarta Colônia. Com investimento de R$ 2,5 milhões, localizado no Recanto Maestro, o Palco Bell’Anima foi idealizado pelo músico Vagner Cunha e pelo empresário Claudio Carrara, que cedeu parte do terreno da própria casa para a construção do local, com capacidade para acolher até 450 espectadores. 

Foto: Guilherme Brum

Projetado pelo arquiteto italiano Enrico Torrice, o ambiente possui mais de cem metros quadrados, em formato de meia-lua. São 7,5 metros de pé direito e, à sua frente, uma sequência de 14 degraus em pedra que servem de arquibancada para receber o público. A vista também é uma atração à parte, já que os espectadores podem enxergar o desenvolvimento do complexo arquitetônico em meio à exuberante vegetação natural do vale.

Foto: Elísio Ricardo/ Divulgação

O espaço, que pode receber concertos — com ou sem amplificação —, tem projeto de sonorização do engenheiro de som gaúcho Leo Bracht e projeto acústico do professor da Universidade Nacional de La Plata e engenheiro argentino Gustavo Basso, um dos responsáveis pela restauração acústica do Teatro Colón de Buenos Aires. A construção aproveita o caminho natural que o som percorre na concha acústica criada pela própria estrutura da arquibancada de pedra, permitindo a distribuição sonora uniforme por toda a área ocupada pelos espectadores.

Para o começo da temporada 2022, o anfiteatro já conta com a infraestrutura completa, incluindo iluminação, camarins e placas acústicas. Para o segundo semestre, está sendo preparado um espaço coberto que receberá a programação em caso de chuva. A longo prazo, os planos vão além de espetáculos de música e concertos: o Palco Bell’Anima será usado também como cinema ao ar livre e para apresentações cênicas.

Foto: Isadora Aquini

PRIMEIROS SHOWS —

Bell’Anima inaugurou seu espaço no 25 de março, com apresentação do Quarteto Lopes-Graça, grupo de música de câmara português. O concerto trouxe obras de compositores de Portugal e da América Latina, como Fernando Lopes-Graça, Joly Braga Santos, Luís de Freitas Branco, Astor Piazzolla, Alberto Ginastera, Heitor Villa-Lobos e Osvaldo Lacerda. Além do grupo principal, ainda participaram do show a soprano sérvia Natasa Sibalic e o contrabaixista e compositor argentino Alejandro Erlich-Oliva. 

No último dia 2 de abril, o espaço recebeu o show dos Demônios da Garoa e, interpretando sambas que acompanham o grupo em seus mais de 70 anos de atividade, priorizando sucessos de Adoniran Barbosa.    

PRÓXIMOS EVENTOS —

A atração do dia 30 de abril é um espetáculo inédito de Os Fagundes, com participação da Orquestra Jovem Recanto Maestro. Já no dia 28 de maio, a cantora norte-americana Cerissa McQueen apresentará sua mistura de estilos como blues, gospel, jazz, rock, soul, pop e funk. Em sua terceira turnê pelo Brasil, Cerissa estará acompanhada por Igor Prado (guitarra), Edu Meirelles (baixo) e Ronie Martinez (bateria). 

E fechando o primeiro semestre, no dia 11 de junho, o Bell’Anima traz o espetáculo "Uma noite na gafieira", com o carioca Pedro Miranda e o grupo gaúcho Central do Samba programação. 

Os ingressos para as apresentações já estão à venda em AQUI e na Lojas Dullius do Recanto Maestro (confira o serviço completo abaixo).    

Reprodução

................................

  • SERVIÇO — 
  • | Palco Bell’Anima |
  • Rua Oniotan, S/N, São João do Polêsine – Recanto Maestro – Restinga Sêca/ RS

  • | Próximos shows |
  • Os Fagundes: R$ 300 inteiro | R$ 150 meia-entrada | R$ 145 solidário
  • — Noite de Blues com Cerissa McQueen: R$ 300 inteiro | R$ 150 meia-entrada | R$ 145 solidário
  • — Uma noite na gafieira com Pedro Miranda: R$ 300 inteiro | R$ 150 meia-entrada | R$ 145 solidário


Para ter direito ao ingresso solidário, basta doar 1kg de alimento não-perecível na entrada do anfiteatro, na data da apresentação. 

Veja reportagem do Diário de Santa Maria (por Leandra Cruber).  

Comentários

Postagens mais visitadas