Review: Neil Young — Fireside Session #1

Reprodução NYA
#
Por Márcio Grings, confinado na Chácara das Flores, em Santa Maria — RS

Em tempos de reclusão, a música ainda nos salva. E segue aqui uma saudação especial para um dos nossos heróis, Neil Young. Com botas de borracha, a velha camisa de flanela entreaberta que inspirou o grunge, camiseta preta, jeans surrado e um boné qualquer, direto do seu rancho em Telluride, Colorado, o músico canadense acaba de nos apresentar sua primeira "Fireside Session". Acompanhado apenas de violão e harmônica (uma canção ao piano), o set acústico nos coloca dentro da intimidade de sua casa. Fica o impressão de estarmos passeando pelo pátio dos Young, para em seguida, ao crepitar de um lareira, sermos convidados informalmente a conhecer o palco principal dos acontecimentos. Filmado por sua esposa, a atriz/cineasta Daryl Hannah, o casal utiliza espaços dentro e fora da residência, cenário bucólico que dialoga diertamente com a simplicidade desse minishow particular

Veja AQUI, direto de seu site, o Neil Young Archives, a primeira Fireside Session       

Reprodução NYA
O repertório inclui canções pouco usuais em muitos sets de Young, principalmente quando ele se apresenta ao lado do Crazy Horse ou do Promise of The Real. Além de temas de conhecimento do grande público, fábulas musicais como "Sugar Mountain" e "Tell Me Why", entre os destaques, a amarga "Vampire's Blues", de "On The Beach"; a desconhecida "Love Art Blues", uma das gemas preciosas do álbum abandonado (e nunca lançado) "Homegrow" (1974); "Razor Love", um dos temas mais incríveis do melhor álbum de Neil nos últimos 20 anos, "Silver & Gold" (2000); além de "Little Wing" (não confundir com o tema homônimo de Jimi Hendrix), última faixa do Lado B do subestimado "Hawks & Doves" (1980), encerramento bonito/lúgubre que nos deixa com a sensação de que a "Fireside Session" vai nos trazer um acalanto especial, principalmente nesse período inédito da história do nosso tempo.  

Fireside Session setlist #1:

Sugar Mountain (Decade/1977)
Vampire Blues (On The Beach/1974)
Love Art Blues (inédita em álbuns/1974)
Tell Me Why (After the Gold Rush/1970)
Razor Love (Silver & Gold/2000)
Little Wing (Hawks & Doves/1980)

Reprodução NYA

Comentários

Postagens mais visitadas