Em comunicado, Ian Anderson, do Jethro Tull, explica sobre utilização do nome e shows com repertório do grupo

Ian Anderson, vocalista/multi-instrumentista/mentor intelectual e principal compositor do JethroTull
Por Márcio Grings

Talvez soe confuso para muitos. Há dois shows com datas agendadas para o país em que temos como pauta celebrações a trajetória do grupo britânico Jethro Tull. O primeiro deles, 50 anos de Jethro Tull, traz o guitarrista Martin Barre e o baterista Barriemore Barlow (membros da formação clássica) acompanhados pele filho de Rick Wakeman, Adam Wakeman (teclado, Ozzy Osbourne, Black Sabbath), além de um time de músicos rodados, tocando mais de duas horas de clássicos do Jethro Tull. Esse show ocorre nos dias 5 (São Paulo, Espaço das Américas) e 8 de março (RJ, Viva Rio). Certamente teremos noites interessantes para aquele que gostam do grupo. No entanto....

Ian Anderson e Martin Barre (circa 70's) 
Um pouco adiante, em junho, o vocalista/mentor intelectual e principal compositor do Tull, Ian Anderson, chega ao país com a sua The Prog Years 2020, com shows nos dias 25 de junho, em Curitiba (Teatro Positivo), 26, em Porto Alegre (Auditório Araújo Vianna) e 27 de junho, em São Paulo (Tom Brasil). Para orientar os fãs, e claro, puxar a brasa para o seu assado, Ian Anderson, detentor dos direitos e do nome Jethro Tull colocou um comunicado nas redes oficiais da banda (leia mais abaixo em tradução livre) - ou o texto original (logo abaixo).
      


"Para dirimir dúvidas sobre o nome Jethro Tull.

Como muitos de vocês sabem, nas últimas décadas, eu já me apresentei em uma variedade de shows e concertos com repertório e conteúdo variados. Frequentemente, há uma apresentação temática, como nos shows solo "Ian Anderson apresenta Thick As A Brick de 2012" ou nas turnês do "Homo Erraticus" em 2014. Depois, há os concertos mais genéricos do repertório somente do Tull, geralmente anunciados simplesmente como Jethro Tull. E, para ocasiões sazonais, há o "The Christmas Jethro Tull" em catedrais e igrejas no Reino Unido e na Europa. De um modo geral, se todas as músicas a serem tocadas foram originalmente lançadas como material de Jethro Tull, então é anunciado como Jethro Tull somente.

Atual formação do Jethro Tull. Apenas Florian Opahle (primeiro à esquerda) está fora do time. Ele será substituído por Joe Parish   
Se no entanto houver mais material que foi lançado posteriormente por Ian Anderson, provavelmente o show será anunciado como "Ian Anderson apresenta JT". O que me leva à parte complicada. Nossos velhos amigos ao longo dos anos no Tull (cerca de 36 membros no geral) ocasionalmente fazem shows - aliás como é seu direito absoluto - utilizando parte do repertório do Tull. Mais especificamente, Martin Barre, há algum tempo, aceitou minha sugestão de muito tempo atrás para formar sua própria banda e oferecer sua versão sobre os trabalhos do Tull dos quais ele era uma parte tão importante. A Martin Barre Band está atualmente em turnê em um teatro perto de você em várias partes do mundo, com Martin, sem dúvida, tendo a satisfação finalmente de ser seu próprio chefe. Porém, houve alguma confusão por parte dos promotores e do público sobre quem ou o que Jethro Tull atualmente é. Detesto ter que apontar isso, mas, há muitos anos, registrei e obtive os direitos autorais internacionais do nome Jethro Tull para todas as atividades relacionadas à música. Naquela época, era necessário ter a influência legal para impedir qualquer terceiro que tentasse usar o nome Tull para fins comerciais, seja venda de mercadorias com nome da banda, arte ou performance musical.

Relembre como foi a última passagem do Jethro Tull com Ian Anderson por Porto Alegre

Nova foto promocional do Tuu, já com o guitarrista Joe Parrish, de 24 anos (segundo à esquerda) 
Todos nós conhecemos o desfile interminável de "bandas de tributo" que ganham dinheiro imitando o trabalho dos bons e dos grandes na música pop e rock. Nada de errado nisso, suponho, se todo mundo sabe o que estará vendo e não está enganando em participar, pensando que realmente é Pink Floyd, Metallica, Meatloaf ou quem quer que seja; ou até Jethro Tull, já que houve algumas ocasiões no passado em que promotores inescrupulosos anunciaram shows como "Jethro Tull" simplesmente com base na música Tull ou se um membro anterior da banda fez parte da programação.

O próprio Martin sempre foi claro no que diz respeito à cobrança de seus shows como Martin Barre e / ou banda The Martin Barre. Se ele está tocando um repertório completo, o dele próprio ou uma mistura dos dois, tenho certeza de que nunca desejaria que o público pensasse que eles foram enganados esperando que Ian Anderson estivesse lá agitando sua flauta. Estou encantado - de fato honrado - por Martin escolher tocar com sua banda as músicas que escrevi, interpretei, produzi e liberei como Jethro Tull ao longo dos anos.

Divulgação
Lembre-se de que alguns promotores podem optar por desfocar as linhas com a forma como promovem os shows, usando obras de arte que, na melhor das hipóteses, são confusas e, na pior, simplesmente desonestas. O único uso legítimo do nome Jethro Tull é quando saio para trabalhar na execução do repertório de Tull. Os outros membros atuais de Jethro Tull são músicos de longa data. O baixista David Goodier está comigo há 18 anos, o tecladista John O'Hara há 17 anos, o guitarrista Florian Opahle (que recentemente deixou a banda) estava há 15 anos e o baterista Scott Hammond há 10 anos - todos tendo realizado muitos shows simplesmente com o nome Jethro Tull.

E assim, para evitar dúvidas, se você vir um concerto atual ou futuro anunciado simplesmente como Jethro Tull, isso só deve acontecer com o seu flautista familiar liderando o ataque. Ansiosos para vê-lo lá, onde quer que seja.

Ian Anderson, Jethro Tull."

Para comprar ingressos para o show Ian Anderson presents Jethro Tull - The Prog Years /Brazil Tour 2020 em Porto Alegre clique AQUI

Confira o serviço completo —

Jethro Tull em Porto Alegre

Auditório Araújo Vianna (Av. Osvaldo Aranha, 685)
26 de junho, sexta-feira, às 21h.
Abertura da casa: 19h
Classificação: 14 anos
Ingressos:

Plateia Alta Lateral: solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível) a R$ 220; inteira a R$ 380

Plateia Alta Central/Plateia Baixa Lateral: solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível) a R$ 270; inteira a R$ 480

Plateia Baixa Central: solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível) a R$ 320; inteira a R$ 580

Plateia Gold: solidário (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível) a R$ 370; inteira a R$ 680
* Os alimentos deverão ser entregues no Auditório Araújo Vianna, no momento da entrada ao evento.

Pontos de venda

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro): Loja Verse Shopping Lindoia
Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de taxa de conveniência de R$ 8 – somente em dinheiro): Loja Verse Andradas 1444 – Galeria Chaves; Lojas Planeta Surf – Shopping Iguatemi, Praia de Belas, Bourbon Wallig, Barra Shopping Sul e Bourbon Ipiranga.

Online (sujeito à cobrança de taxa de conveniência): www.sympla.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas