22, 23 e 24/11: saiba tudo sobre a 11° edição do Mississippi Delta Blues Festival, em Caxias do Sul (RS)

Divulgação MDBF
A 11ª edição do Mississippi Delta Blues Festival, intitulada "Mississippi Shack Edition", ocorrerá nos dias 22, 23 e 24 de novembro de 2018, no Largo da Estação Férrea, em Caxias do Sul (RS). Garanta seu ingresso pelo site www.mdbf.com.br ou via Sympla

Vários shows internacionais já estão confirmados, como o do indiano radicado na Califórnia, Aki Kumar, que faz uma fusão do blues com a música de Bollywood; a diva revelação do Mississippi, J.J.Thames, que vem pela primeira vez ao Brasil; o baixista Bob Stroger , embaixador do Festival, e o guitarrista britânico Ian Siegal, que retorna após uma performance impressionante em 2017. Vale também destacar a presença de uma das grandes vozes do hill country blues ainda vivas, Bill "Howl-N-Madd" Perry , nome que se apresentará ao lado da filha: a cantora, compositora e pianista Shy Perry .

Confira a cobertura da Grings Tours da edição #7 do MDBF 

Outra estreia fica por conta de uma das maiores artistas da música brasileira, Angela Ro Ro, cantora que desde outras edições já estava na mira da organização do MDBF, confirmou sua participação no Magnolia Stage, palco dedicado exclusivamente às vozes femininas. O line-up segue se desenhando com o bluesman Zé Pretim e toda sua autenticidade; o ex “Baseado em Blues” André Casquilho se apresentará à frente da Blues Groovers. O carioca Marcelo Villela, conhecido como um dos primeiros músicos a montar uma banda de blues no Brasil, a Doctor Blues, irá se apresentar no palco principal. 

Larry McCray e Lazy Lester. MDBF de 2014. Foto: Fabiano Knopp  
As vozes femininas seguem muito bem representadas com a idealizadora e produtora dos projetos "Singing the Blues " e "Alma Brasileira ", Claudia Sette , e a cantora e compositora nascida nos EUA, Rodica Weitzman , entre outras tantas atrações nacionais e internacionais.

São mais de 60 shows divididos em 6 palcos: Hopson Stage, Magnolia Stage, Front Porch Stage, Folk Stage, Mississippi Stage e Flea Market Stage.

Confira playlist com várias atração da edição 2018 do MDBF.



SHACK EDITION

Neste ano o tema central do MDBF é o “Front Porch”. “A Casinha do Blues” como ficou popularmente conhecida pela comunidade caxiense, construída aos moldes dos casebres do Mississippi onde muitos dos bluesmen originais nasceram e viveram. Inúmeros shows inesquecíveis aconteceram no palco que é carinhosamente chamado pelo baixista Bob Stroger de "minha casa".

A 'Casinha do Blues", ou a casa de Bob Stroger. Foto: Fabiano Knopp
EDIÇÕES ANTERIORES

O evento que começou em 2008 é referência entre os amantes do blues no Brasil e também no exterior. O Festival reúne anualmente mais de 10.000 pessoas dos mais diversos lugares, durante 3 dias de celebração a essa música nascida no Mississippi e que conquistou o mundo. Um número incontável de estrelas nacionais e internacionais do blues já passaram pelo festival, como o lendário Magic Slim, que abriu com chave de ouro a primeira edição, assim como James Wheeler, Mud Morganfield, os saudosos Eddie "The Chief" Clearwater e Robert Bilbo Walker; ainda, Jerry Portnoy, Jai Malano, Zora Young, Peter Madcat, Kenny Neal, Joe Louis Walker, Larry McCray, Lazy Lester, Rip Lee Pryor, Henry Gray, Annika Chambers, Whitney Shay, Johnny Nicholas, Bex Marshall, Sax Gordon, Sherman Lee Dillon, Chris Jagger e muitos outros. No ano passado o MDBF reuniu mais de 10 mil pessoas durante os 3 dias de celebração ao blues.

OS PALCOS

Hopson Stage: Espaço que recebe os principais shows do MDBF e será inspirado na antiga General Store da Hopson Plantation - lugar icônico do blues no Mississippi.

22/11

20h: Hino Nacional com Tita Sachet
20:05h - 21:05h: Projeto Elegance com Rafa Gubert & Tita Sachet (RS)
22:15h - 23:15h: Zé Pretim (MS)
00:25h - 00:30h: *Crossroads Time
00:30h - 01:30h: Ian Siegal (USA)

23/11

20h: Hino Nacional
20:05h - 21:05h: André Casquilho & Blues Groovers (RJ)
22:15h - 23:15h: Fred Sunwalk & The Dog Brothers (SP)
00:25h - 00:30h: *Crossroads Time
00:30h - 01:30h: Aki Kumar (Índia - USA)

24/11

20h: Hino Nacional
20:05h - 21:05h: Marcelo Villela (RJ)
22:15h - 23:15h: Bill "Howl´N´Madd" Perry (MS/USA)
00:25h - 00:30h: *Crossroads Time
00:30h - 01:30h: J. J. Thames - Mississippi Blues Diva (MS/USA)
*Crossroads Time - É a hora da encruzilhada que antecede o grande show da noite.

Foto: Fabiano Knopp
Magnolia Stage: Com ambientação inspirada nas mulheres o palco é dedicado às grandes vozes femininas do Festival.

22/11

19h - 20h: Rhay's Soul Project (RS)
21:10h - 22:10h: Jes Condado & Natacha Seara (ARG)
23:20h - 00:20h: Claudia Sette (RJ)

23/11

19h - 20h: Etiene & The Blacksouls (RS)
*Performance Crowns
21:10h - 22:10h: Angela Ro Ro (RJ)
23:20h - 00:20h: Sharo "Shy" Perry (MS/USA)

24/11

19h - 20h: Rodica (USA) & Blues Groovers (RJ)
21:10h - 22:10h: Sonja (RJ)
23:20h - 00:20h: Vanessa Collier (TX/USA)

* Performance "Crowns" - Fará um resgate da simbologia das "Crowns" - que são os chapéus vestidos pelas mulheres sulistas americanas da Bible Belt. Duas intervenções no Magnolia Stage nos horários: 19h50min e 00h10min.

Foto: Fabiano Knopp
Front Porch Stage: A "Casinha do Blues", foi construída nos moldes dos autênticos "shacks" do Mississippi que serviram de lar para um número incontável de bluesmen. Só quem já presenciou um show no Front Porch entende a magia que acontece naquela varanda.

22/11

19h - 20h: Trash Panda Creek Band (USA)
21:10h - 22:10h: Trash Panda Creek Band (USA)
23:20h - 00:20h: Bill "Howl´N´Madd" Perry (MS/USA)
01:30h - 02:30h: Bill "Howl´N´Madd" Perry (MS/USA)

23/11

19h - 20h: Bob Stroger (IL/USA) & The Headcutters (Itajaí/SC)
21:10h - 22:10h: Bob Stroger (IL/USA) & The Headcutters (Itajaí/SC)
23:20h - 00:20h: J. J. Thames - Mississippi Blues Diva (MS/USA)
01:30h - 02:30h: J. J. Thames - Mississippi Blues Diva (MS/USA)

24/11

19h - 20h: Bob Stroger (IL/USA) & The Headcutters (Itajaí/SC)
21:10h - 22:10h: Bob Stroger (IL/USA) & The Headcutters (Itajaí/SC)
23:20h - 00:20h: Ian Siegal (UK)
01:30h - 02:30h: Ian Siegal (UK)

Foto Fabiano Knopp
Folk Stage - Palco dedicado a esse gênero fortemente influenciado pelo blues.

22/11

19h - 20h: Ricardo Biga Simple Acoustic (RS)
21:10h - 22:10h: Ricardo Biga Simple (RS)
23:20h - 00:20h: Flavio Ozelame (RS) & Ivan Mariz (RJ)
01:30h - 02:30h: Flavio Ozelame (RS) & Ivan Mariz (RJ)

23/11

19h - 20h: TNG Duo (RS)
21:10h - 22:10h: TNG Duo (RS)
23:20h - 00:20h: Fabrício Beck & Bando Alabama (RS)
01:30h - 02:30h: Fabrício Beck & Bando Alabama (RS)

24/11

19h - 20h: Trash Panda Creek Band (USA)
21:10h - 22:10h: Trash Panda Creek Band (USA)
23:20h - 00:20h: Gallie (IRL)
01:30h - 02:30h: Gallie (IRL)

Foto: Fabiano Knopp
Mississippi Delta Stage : O palco do templo do Blues no Brasil já abrigou shows de verdadeiras lendas do gênero. Durante o MDBF é o lugar onde acontecem as jam sessions mais inacreditáveis do evento.

22/11

20h - 21h: Marco Lacerda & Marcus Kenyatta (RJ)
21:30h - 22:30h: Marco Lacerda & Marcus Kenyatta (RJ)
23:30h - 00:30h: The Headcutters (SC)
01:30h: The Headcutters (SC)

23/11

20h - 21h: Muralha Trio (RS)
21:30h - 22:30h: Muralha Trio (RS)
23:30h - 00:30h: Alamo Leal (RJ) & Luca Giordano (ITA) Blues Revue
01:30h: Alamo Leal (RJ) & Luca Giordano (ITA) Blues Revue

24/11

20h - 21h: Zé Pretim (MS)
21:30h - 22:30h: Zé Pretim (MS)
23:30h - 00:30h: André Casquilho & Blues Groovers (RJ)
01:30h: André Casquilho & Blues Groovers (RJ)

Foto: Porthus Jr
FLEA MARKET STAGE - O mercado aberto inspirado na Maxwell Street de Chicago no MDBF

22/11

19h - 20h: Enzo Viero (RS)
21:10h - 22:10h: Enzo Viero (RS)
23:20h - 00:20h: Marcelo Villela & Alamo Leal (RJ)
01:30h: Marcelo Villela & Alamo Leal (RJ)

23/11

19h - 20h: Laranjeletric (RJ)
21:10h - 22:10h: Laranjeletric (RJ)
23:20h - 00:20h: Trash Panda Creek Band (USA)
01:30h: Trash Panda Creek Band (USA)

24/11

19h - 20h: Fran Duarte canta Aretha Franklyn
21:10h - 22:10h: Jes Condado & Natacha Seara (ARG)
23:20h - 00:20h: Claudia Sette (RJ)
01:30h: Lennon Z & The Sickboys Trio (RS)

Foto: Fabiano Knopp
Overseas Stage - O espaço dedicado à dança no MDBF apresentará na edição 2018, uma performance que faz uma relação de como a cultura brasileira e a cultura americana foram afetadas pela chegada dos povos africanos, e como este reflexo reverbera até os dias atuais nas manifestações socioculturais. Serão duas intervenções artísticas na Plataforma de Embarque da Estação Férrea: 21h10min e 23h20min. O Overseas Stage conta com o apoio cultural da Unimed Nordeste RS e financiamento LIC Municipal.

ATIVIDADES PARALELAS

Workshops: O público presente no MDBF e que tem interesse em aprofundar seu conhecimento sobre o blues e a música em geral, pode fazer parte dos diversos workshops que ocorrem nos 3 dias do evento. Não há necessidade de inscrição e/ou conhecimento musical prévio. Organizado pela Teclas & Cordas – Cursos de Música, com curadoria de Ricardo Biga, a programação da edição 2018 ficou assim:

QUINTA 22/11

23:20h Enzo Viero - Violão Blues (RS) & Rhaysa Santos – Voz (RS)

SEXTA 23/11

19h Marcelo Villela – Guitarra (RJ)
21:10h Alexis Radoux - Gaita(França)
23:20h Sonja – Voz (RJ)
23h Trilhos Dançantes – Dança - Valéria Ramb (RJ) & Clube Ballroom RS)

SABADO 24/11

19:00h Ivan Mariz – Guitarra (RJ)
21:10h Joe Marhofer & Ricardo Macca – Gaita e Guitarra (SC)
23:20h Marcelo Naves – Gaita (SP)
23h Trilhos Dançantes – Dança - Valéria Ramb (RJ) & Clube Ballroom RS)

Blues Art Ville: Neste ano o espaço dedicado às Artes Visuais comemora sua sétima edição no Festival. Com a curadoria de Mona Carvalho, os artistas visuais apresentam ao público do evento trabalhos que dialogam com a temática do blues, aproximando diferentes segmentos artísticos e revelando novos talentos.

Envolvimento com a comunidade: Antes e durante o MDBF são promovidas ações que buscam aproximar o Festival da comunidade e de entidades que realizam trabalhos assistenciais em Caxias do Sul. A principal delas é o Gives Back. Em 2018, o Lar da Velhice São Francisco de Assis, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e a Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes Visuais (Apadev) irão receber apresentações de algumas das atrações do festival. Além do Gives Back, foram realizadas 8 edições do Preview MDBF durante os meses de outubro e novembro. As apresentações abertas ocorreram em Caxias do Sul e Farroupilha. E as apresentações em bares, nas cidades de Lajeado e Garibaldi.

Ciente de que atrai público de diferentes lugares, o festival também incentiva a integração dessas pessoas com os caxienses promovendo a Hospedagem Solidária . Através do site, o MDBF ajuda hóspedes e hospitaleiros a se encontrarem para compartilhar espaços e dividir a experiência de curtir o festival. 

Blues Tour: Para aqueles que querem aprofundar ainda mais a experiência do Mississippi Delta Blues Festival preparamos uma atividade extra imperdível: um passeio diurno por diversos pontos da cidade escolhidos a dedo pela equipe do MDBF. Além disso, em cada um desses locais os participantes do tour ainda serão brindados com uma atração musical ao vivo diferente unindo o prazer de conhecer mais profundamente essa parte da serra gaúcha sem se desconectar da aura musical do Festival.

ATRAÇÕES

Ian Siegal

Divulgação
Cantor, compositor e guitarrista inglês com uma dúzia de álbuns lançados, Ian Siegal é um artista com firmes raízes no blues e na chamada música Americana. Sua banda venceu o primeiro British Blues Awards da história e desde então vem colecionando títulos nesse que é o maior prêmio de blues britânico, com um reconhecimento que alcançou também nas mais importantes publicações do gênero.

Bob Stroger

Divulgação
Lendário baixista de Chicago que fez parte da banda de Muddy Waters, Bob já é uma entidade no MDBF. Convidado vitalício e embaixador do Festival, ele volta novamente a Caxias do Sul para mais uma vez encher os olhos do público com toda sua graça, carisma e a experiência que somente uma vida tocando o blues podem proporcionar. 

Jes Condado

Divulgação
Influenciada por Ruth Brown, Etta James, Aretha Franklin, Sharon Jones e Nina Simone, essa cantora e guitarrista argentina de Mendoza radicada no Brasil desde 2015 traz ao MDBF o show do seu segundo álbum: Natural. Seu primeiro álbum totalmente autoral e que apresenta uma música moderna com reminiscências dos anos 1960/70.

J. J.Thames

Divulgação
Educada no jazz e na música clássica, Thames começou sua carreira aos 9 anos e aos 18 já era uma voz respeitada onde vivia, logo recebendo convites para trabalhar com diversos grandes nomes da música do Mississippi. Pouco mais de uma década depois e com dois álbuns lançados ela já ocupou seu espaço e é reconhecida como uma estrela da nova geração de divas do blues, tanto entre os seus colegas músicos quanto nas maiores publicações do gênero.

Casquilho & Blues Groovers

Divulgação
Vocalista da lendária banda Baseado em Blues, André Casquilho vem ao MDBF após o lançamento de seu primeiro CD solo, Casquilho Joe, recheado de blues, rock n'roll e funk. Para completar chega acompanhado de velhos conhecidos do público do MDBF, os poderosos Blues Groovers, que por si só já são garantia de um show à parte. 

Zé Pretim

Divulgação
Um verdadeiro bluesman brasileiro. Autodidata, ganhou seu primeiro violão em uma aposta e desde então nunca mais se separou da música. Já rodou muito pelo país, e tem uma vida cheia de causos, histórias, altos e baixos que sem dúvida renderia um livro. É essa bagagem que Zé Pretim traz para a sua música e que transborda quando ele toca a sua guitarra.

Marcelo Villela

Divulgação
Músico carioca que transita por diversas vertentes do blues, tocou em bandas como a Lodo e a Apalusa na década de 1970. Está na capa do livro: “Histórias Perdidas do Rock Brasileiro” de Nelio Rodrigues. Mais tarde, nos anos 1990, com a Dr. Blues num trabalho de duo com Marcão Chuairi, mesclou os clássicos do blues e do rock com suas próprias composições. Atualmente divulga seu disco solo Gasolina & Maresia, um álbum carregado de sotaque blueseiro.

Claudia Sette

Divulgação
Nascida em berço musical, Claudia Sette desde pequena frequentava os ensaios da Rio Jazz Orquestra, da qual o pai foi o primeiro contrabaixista. Começou sua carreira cantando samba e bossa nova, mas desde 2011 voltou às suas raízes, e retomou seu amor pelo blues e pelo rock'n' roll. Uma cantora passional que busca acima de tudo emocionar e divertir o seu público.

Rodica Weitzman

Divulgação
Nascida em Boston e radicada no Brasil, além de cantar com uma voz inconfundível, Rodica também é antropóloga e estudiosa da música norte-americana, atividades que refletem diretamente na maneira que ela se expressa musicalmente. Desde 2001 com um trabalho que envolve as diversas manifestações da música afro-americana, já participou de inúmeros festivais importantes do gênero, e atualmente desenvolve um trabalho de peso com os Blues Groovers.

Aki Kumar

Divulgação
Nascido em Mumbai, na Índia, Aki Kumar cresceu ouvindo de Bach a John Denver, de Stevie Wonder a The Police e claro, muita música de Bollywood. Mudou-se aos 18 anos para os EUA onde estudou e trabalhou no Vale do Silício, e frequentando a San Francisco Bay Area, conheceu o blues. Logo começou a estudar harmônica e eventualmente decidiu dedicar-se exclusivamente à música. Seu segundo álbum, de 2016, apresenta uma fusão do blues com a música de Bollywood.

Angela Ro Ro

Divulgação
Dona de uma das maiores vozes femininas da música brasileira, ela dispensa apresentações. Desde outras edições do MDBF já estava na mira da organização do Festival e em 2018 finalmente vai ser possível trazer essa espetacular cantora, compositora e pianista carioca para os nossos palcos.

Bill Perry

Divulgação
Nascido no condado rural de Lafayette, Bill Perry é considerado um dos segredos mais bem guardados do North Mississippi hill country blues, e também uma das grandes vozes do gênero na atualidade. Filho de trabalhadores rurais, ainda jovem foi tentar a vida em Chicago, onde aprendeu em primeira mão com lendas como Howlin' Wolf, Muddy Waters e Mighty Joe Young. Um homem de família, não se considera um bluesman típico, mas busca misturar sua própria personalidade à sonoridade dos grandes mestres.

Shy Perry

Divulgação
Filha de Bill "Howl-N-Madd" Perry, obviamente cresceu em um lar musical. Desde a adolescência tocava na banda de sua família "The Perry's" com seu irmão e seu pai. Pianista, cantora, compositora e modelo, essa artista multitalentosa hoje viaja se apresentando com o pai, mas sem deixar seu trabalho solo de lado: lançou recentemente seu segundo CD, Brand New Day, que traz 12 temas inéditos.

Gallie

Divulgação
Aclamado compositor irlandês, Gallie colocou seu último álbum, The Occoquan River, entre os mais tocados nos EUA e na Austrália. Um contador de histórias nato, suas composições tem a riqueza e o colorido das tradicionais canções irlandesas, as quais ele representa com maestria.

Fran Duarte canta Aretha Franklin

Foto: Rodrigo Onzi
A diva da soul music da Serra Gaúcha está de volta para mais um MDBF. A caxiense dispensa apresentações e dessa vez vem com um tributo a essa imensurável artista que nos deixou recentemente.

Vanessa Collier

Vanessa Collier
Cantora, compositora e saxofonista nascida em Clarksville, Maryland, ela coleciona prêmios e reconhecimento desde tão jovem que seria difícil listá-los. Formada na conceituadíssima Berklee College of Music, com seu saxofone já acompanhou inúmeras lendas do blues, como Buddy Guy, Joe Louis Walker entre muitos outros. Com dois álbuns muito elogiados, é considerada a nova cara do blues e do soul nos EUA.

Alamo Leal

Divulgaç
Presença sempre muito esperada, o grande bluesman brasileiro está de volta ao MDBF. Carioca radicado em Londres por 30 anos, ele bebeu durante todo esse tempo diretamente na fonte do blues inglês e teve a oportunidade de assistir e acompanhar grandes lendas do gênero. De volta ao Brasil no início dos anos 2000, ele logo mostrou a que veio. Sozinho ou bem acompanhado, cada show é uma aula de blues.

Fred Sunwalk & The Dog Brothers

Divulgação
Guitarrista, cantor e compositor com mais de 20 anos de carreira, cinco CDs e um DVD lançados, já tocou ao lado de Carey Bell, Phil Guy, The Teardrops (a icônica banda de Magic Slim) e é o guitarrista do fenomenal Eric Gales nas suas turnês pelo Brasil. Com um som influenciado por B.B. King, Buddy Guy, Magic Slim e muito Jimi Hendrix, Fred vem para mostrar porquê seu nome já esteve no line- up de alguns dos maiores festivais do gênero no Brasil.

Luca Giordano

Divulgação
Guitarrista, cantor e compositor nascido na Itália, logo se destacou entre os grandes talentos do blues europeu. Aos 25, muda-se para Chicago onde ganha muita experiência trabalhando com artistas como Sharon Lewis, Willie "Big Eye" Smith, James Wheeler, Les Getrex entre outros. Ao retornar para a Europa ele lança dois CDs, e lá se estabelece como líder de uma principais bandas de apoio para artistas em turnê pelo continente, dividindo seu tempo entre palcos pelo velho e o novo mundo.

Rhay’s Soul Project

Divulgação
Último projeto de uma das vozes femininas revelação da cidade (Rhaysa Santos), tem como intenção trazer aos palcos a força das mulheres. No repertório temas de divas clássicas como Aretha Franklin e Peggy Lee se misturam aos de outras mais contemporâneas, como Adele e Joss Stone. 

Etiene & The Blacksouls 

Foto: Paulo Pretz
Criada em uma família de amantes da música, Etiene é prata da casa: sentiu o chamado para soltar sua voz enquanto trabalhava no Mississippi Delta Blues Bar. A ideia amadureceu e ela logo perdeu o medo, e após algumas aventuras acabou se estabelecendo com a Blacksouls com quem vem incendiando os palcos da região.

Enzo Viero

Divulgação
De Porto Alegre vem ao MDBF um dos novos nomes do blues gaúcho. Influenciado fortemente pelo country blues de Robert Johnson, Charley Patton, Big Bill Broonzy entre outros, já apresentou seu repertório repleto de clássicos em diversas oportunidades, inclusive na abertura do show do lendário Lil' Jimmy Reed.

Ricardo Biga

Divulgação
Um dos grandes nomes da harmônica local, Biga é um músico altamente ativo e velho conhecido do público do MDBF. Desde os tempos de Pacific 22, passando pelo Ária Trio entre outros trabalhos, ele atualmente trabalha a divulgação de seu CD solo, Simple, um projeto no qual ele colocou a essência de sua personalidade musical.

The Headcutters

Divulgação
Esse quarteto de Itajaí (SC) dispensa apresentações aos #bluesfans veteranos de MDBF, mas pra quem ainda não conhece, estamos falando de uma das maiores bandas de Blues do país. Amantes do estilo e da sonoridade das décadas de 1940 e 1950 do Blues de Chicago, cada apresentação do quarteto é uma aula no assunto.

Fabrício Beck & Bando Alabama

Foto: Rafael Cony
O conhecido vocalista da banda de rock Vera Loca juntou mais uma turma de grandes músicos para apresentar suas canções autorais de folk e blues, encorajado pelo idealizador do MDBF, Toyo Bagoso. Nasce aí mais um talentoso grupo que estará mostrando seus dotes no Festival.

Muralha Trio

Divulgação
Formado por 3 músicos de destaque da capital gaúcha - Gustavo Telles (voz e bateria), Edu Meirelles (voz e baixo) e Murilo Moura (Voz e teclado) - tem seu foco em grooves dançantes e envolventes, misturando temas de ícones do soul e do funk como Marvin Gaye, Ray Charles, Donny Hathaway e Otis Redding, canções do imaginário popular brasileiro e temas próprios. Muitas músicas são cantadas e algumas apresentadas em formato instrumental.

Ivan Mariz & Flávio Ozelame 

Foto 1 (Flávio Ozelame/ crédito: Paulo Pretz. Foto 2 (Ivan Mariz/ crédito: Gustavo Faraco)  
Dois veteranos do Folk Stage e do MDBF que pela primeira vez vão se encontrar oficialmente para uma mistura no mínimo interessante: o encontro do groove e do tempero carioca com o folk clássico com o sotaque das montanhas do sul do país.

Trash Panda Creek Band

Divulgação
Um quarteto de cordas liderado por dois irmãos nascidos nos EUA, Bruce Henri e Ken Meek,  conhecedores profundos da música de raiz de seu país, e que falam com fluência essa linguagem. Com eles, Tony Lupidi e  Beto Mendes, time que promete ficar na história do MDBF.

Laranjeletric

Divulgação
Banda formada no Rio de Janeiro por jovens e experientes músicos que, além da música brasileira que trazem no gene, tem como claras influências os artistas clássicos da música negra dos EUA. O repertório vai do blues ao funk, passando pelo gospel e pelo soul e contando com composições próprias embebidas nesses estilos.

Sonja

Divulgação
Cantora carioca que traz ao MDBF a mistura do blues com o rock n' roll e o veneno do soul. Com uma extensa carreira musical, ela já se apresentou ao lado de grandes nomes como Little Jimmy Reed, J.J. Jackson, Alamo Leal, entre outros. Vem ao Festival com um show onde composições próprias se misturam aos grandes clássicos do gênero que influenciaram a sua carreira.

Lennon Z & The Sickboys Trio

Divulgação
Velho conhecido do público do MDBF, Lennon Z sempre inovando vem ao Festival com duas formações diferentes, a clássica velha conhecida e apreciada e outra, que ele explica, mais "selvagem". A certeza é que veremos um rockabilly de altíssimo nível misturando as composições próprias com clássicos dos anos 1940/50, além de algumas surpresas.

Mississippi Delta Blues Festival 2018 - Mississippi Shack Edition Dias: 22, 23 e 24 de novembro no Largo da Estação Férrea em Caxias do Sul. 

Comentários

Postagens mais visitadas