Review: A Canção do Limão, por Vidal Gomes, Brod Junior e Sampaio Medeiros

Divulgação

Por que sempre precisamos seguir o mesmo traçado? Por que nos confortamos em progredir por estradas retilíneas, trabalhando no ponto morto e descendo a mesma lombada por onde todo mundo um dia cruzou a décadas? Sair da linha é necessário. E por que não mesclar elementos da cultura pop para orientar à prática de Desenho Industrial? E por que não misturar tudo com música pop, blues e rock'n'roll?

"A Canção do Limão", projeto escrito por Vidal Gomes, Brod Junior e Sampaio de Medeiros - saiba mais sobre os autores AQUI - (Kotter Editorial), não faz apenas avaliações funcionais sobre um espremedor de frutas cítricas desenhado há mais de 30 anos. O livro também não revisa a obra musical do Led Zeppelin buscando uma análise jornalístico musical. Na verdade, esse guia de aprendizagem nos revela uma ótica aos tipos de motivações, aos modos de trabalho, ao papel das analogias, às maneiras de se desenhar, às técnicas analíticas linguístico-desenhísticas aplicadas ao projeto de produto, às doses eróticas presentes na vida, entre outros desdobramentos. Assim, na visão dos autores, tanto a obra de Philippe Starck (designer francês reconhecido mundialmente), quanto músicas de Jimmy Page e Robert Plant podem nos inspirar com suas criações.

Arquivo pessoal 
"A canção do Limão" começa como um guia de blues, partindo de "Killing Floor", canção de Howlin' Wolf, para chegar até "The Lemon Song", filho bastardo do tema de Wolf, um híbrido que também encontra ligações com "Travelling Riverside Blues", de Robert Johnson, e mescla musical que o Led Zeppelin apresentou ao mundo em 1969, em seu segundo LP. E isso é só o início... "Esse livro trata de associações entre desenhos de Phillippe Starck e a música do Led Zeppelin a partir dos aspectos implícitos sexuais de ambos", está escrito na página 19 do tomo de 272 páginas. Ao longo da publicação, ainda há citações a obra de nomes como Serge Gainsbourg, John Lennon, Paul McCartney, Jeff Beck, entre dezenas de enlaces com artistas dos mais variados gêneros, mas sempre buscando Led e Starck como norte dessas associações e ensinamentos. 

Certamente você nunca leu um livro destinado a alunos e profissionais de desenho industrial como esse. "A Canção do Limão" pode circular nas mãos de um leigo em design como eu, mas que gosta de rock e aprecia cultura pop, como também pode atender expectativas de profissionais atuantes na área de desenho. E todos nós aprendemos com essa leitura. Parabéns aos envolvidos. COMPRE AQUI 

Arquivo pessoal
     

Comentários

Postagens mais visitadas