Nesta quinta-feira (9) em PoA: o blues e o ativismo de Earl Thomas

O cantor norte-americano Earl Thomas se apresenta nesta quinta-feira (9) em Porto Alegre. O show começa às 21h, e acontece no Sgt. Pepper's (veja serviço no final deste post). Em mais de três décadas de atividade, gravou onze álbuns e já recebeu duas indicações ao Grammy. Além de bluesman, Thomas é um ativista do gênero. E antes de ouvirmos sua música, atente para a postagem que o músico fez ontem em sua página no Facebook (em tradução livre). EMOCIONANTE!

"A maior honra da minha vida é ser Earl Thomas. Represento minha família, meus ancestrais, minha cultura e meu país, sou um bluesman. Para não ser confundido como apenas um “artista de blues”, eu faço parte de uma linhagem, represento aqueles que vieram antes de mim, os verdadeiros arquitetos dessa música. E como bluesman, carrego a chama desse DNA cultural, um vocabulário que ainda queima na consciência coletiva e nas almas dos negros. Essa chama não pode ser extinta. 

Essa mesma chama, queimou nos barcos da África e sobreviveu por 400 anos através da escravidão, emancipação e os horrores de Jim Crow (leis promulgadas no sul dos EUA que institucionalizaram a segregação racial). Essa chama reascendeu nos spirituals (cantos) entoados nas manhãs de domingo na Igrejas (...)

Esta chama queimava em ritmos do delta blues de Son House e Lightning Hopkins, assim como na poesia de Langston Hughes e Maya Angelou. Queimou nos escritos de W.E.B. Du Bois e no vibrato da guitarra de B.B. King. A chama ardia quando marchamos pelo direito ao voto e igualdade social. Queimou em Montgomery, Birmingham e Selma. A chama que eu carrego, queimou em 28 de agosto de 1963 em Washington DC quando o Dr. Martin Luther King Jr. falou as palavras imortais: "Eu tenho um sonho". A chama que eu carrego frita nosso frango, assa nosso pão de milho e a torta de batata-doce. Enfim, cozinha nosso alimento e continua sendo a luz que nos leva à terra prometida. 

Sim, eu sou um bluesman, e é pelos meus ancestrais que carrego essa chama. Para aqueles que não tinham voz, eu falo. Para aqueles que foram derrubados, eu permaneço em pé. Para aqueles que não receberam instrução, eu aprendo. Para aqueles que estão encarcerados, eu voo. Eu sou um bluesman do século 21 e nesta música eu me encontro em minha melhor forma artística. Nesta música eu sei quem eu sou e, mais importante - eu sei "por que" eu sou o que sou. Minha música é minha homenagem àqueles sobre cujos ombros poderosos eu permaneço à sombra. E rezo para que eu os deixe orgulhosos".

Leia texto original aqui.



::: SERVIÇO Clube do Blues apresenta Earl Thomas 

Quando: 09/08 Quinta-feira, às 21h 
Onde: Sgt. Pepper’s (Rua Quintino Bocaiúva, 256 – Porto Alegre
Ingressos: primeiro lote esgotado. 2° - R$ 60. Na hora R$ 75.

Eis o homem em ação.

Comentários

Postagens mais visitadas