82 anos de Kris Kristofferson

Divulgação
Kris Kristofferson certamente tem muitas histórias pra contar. Quando jovem se alistou no exército e foi piloto de helicópteros, chegando a capitão. Depois lecionou literatura em West Point. Em 1966, largou tudo para apostar todas as suas fichas na música. Começou varrendo o estúdio da Colúmbia em Nasville, capital do country music. Teve um affair com Janis Joplin (que colocou em seu último LP uma música dele, Me and Bobby McGhee), virou amigo de Bob Dylan, Johnny Cash e Willie Nelson. Depois de alguns artistas gravarem suas composições, começou a despontar no circuito country. Fez carreira como ator, chegou a ser indicado ao Oscar e ganhou o Globo de Ouro em 1976.

Divulgação
E quando o assunto é cinema e sua carreira na grande tela, há dois momentos que sempre me vem à memória quando lembro de Kristofferson. Primeiro como um angustiado e irreverente Billy The Kid, em um western dirigido por Sam  Peckinpah em 1973. E no momento Sessão da Tarde de minha infância/ adolescência, me vem a lembrança "Comboio" (1978), longa de aventura que narra a história de Pato de Borracha (Kristofferson), uma caminhoneiro que se rebela contra a corrupção policial, personificada na atuação sempre perfeita de Ernest Borgnine, como Xerife Lyle.

No dia em que o cantor/ator/compositor completa 82 anos, relembro um de seus álbuns mais recentes, "Closer To The Bone" (uma expressão que daria pra traduzir de uma forma livre, algo como 'na capa da gaita'). Disco confessional lançado em 2009, essencialmente acústico com uma gaita de boca entrando aqui e ali ao longo dos temas. E é nesse terreno, que percebemos o compositor expressando até certo ponto alguma religiosidade, como em "The Road Never Ends". Outro destaque é "Sister Sinead", composta para a cantora Sinead O'Connor, sua amiga desde o início dos anos 1990. Produzido por Don Was (Stones, Dylan e Nelson) parceiro de outras empreitadas, "Closer To The Bone" mostra que Kris Kristofferson ainda tem o que dizer. E afinal, podemos concluir que o nome do disco não passa de uma brincadeira do velho. Congrats, Kris!

Segue esse videoclipe com a faixa-tema.  

Comentários

Postagens mais visitadas