Música para todos: Irmãos Ramil e Orquestra da Ulbra se apresentam em Santa Maria

Imagem: Divulgação


Mais uma vez, os irmãos Ramil retornam a Santa Maria. No próximo dia 18 de dezembro (domingo), a partir das 20h30, a dupla Kleiton e Kledir e o músico Vitor Ramil, acompanhados pela Orquestra de Câmara da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), se apresentam na Praça Saldanha Marinho, em apresentação gratuita dentro da programação Natal do Coração 2016, promovido pelo Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Prefeitura Municipal.

A cidade coração do Estado há muito mantém uma relação afetiva com os músicos de Satolep. Sabidamente, Kleiton e Kledir e Vitor Ramil já realizaram inúmeras apresentações por aqui. A nova geração da família também exibiu sua musicalidade nata por essas bandas. É o caso de Ian Ramil, filho mais velho de Vitor, recentemente ganhador do Grammy Latino pelo seu segundo disco (Derivacivilização). O músico se apresentou na cidade em maio último.

Para a apresentação do próximo domingo, com cerca de 1h30 de duração e sob regência do maestro Tiago Flores, os Irmãos Ramil devem mesclar um repertório de clássicos, como Fonte da Saudade, Vira Virou, Canção da Meia Noite, Deu pra ti, Paixão, Milonga das Sete Cidades, Ramilonga e Loucos de Cara. A participação da Orquestra de Câmara da Ulbra garante os arranjos para as canções, executadas em momentos onde os irmãos se reúnem no palco e apresentam seus trabalhos cantando juntos. Com certeza, um concerto imperdível e com uma boa dose de emoção para todos que apreciam a boa música.

O show integra o projeto Música para Todos, promovido pelo Circuito CPFL de Arte e Cultura e marca o início da atuação da RGE Sul, nova distribuidora de energia elétrica do Grupo CPFL. O projeto busca ampliar a atuação cultural do Instituto CPFL, promovendo eventos literários, filosóficos, musicais, além de cinema e teatro, em todas as cidades do Brasil em que o grupo atua. Já o projeto Música para Todos pretende levar cultura e entretenimento a diferentes públicos. Em sua terceira edição, a iniciativa já atingiu mais de 80 mil pessoas pelas cidades onde passou. Desta vez, o roteiro do Música para Todos vai percorrer cinco cidades do Rio Grande do Sul e Paraná, dentro do Circuito CPFL de Arte e Cultura.

Serviço
Música para todos - Orquestra da ULBRA e Irmãos Ramil
Dia 18 de dezembro, domingo, às 20h30min
Praça Saldanha Marinho - Santa Maria/RS
Entrada franca
Duração: 1h30min
Realização: Instituto CPFL
Produção cultural: Companhia de Produção
Apoio: CDL e Prefeitura Municipal de Santa Maria


SAIBA MAIS* - A dupla K&K é uma referência na história da música popular gaúcha. Com uma trajetória desde os anos 70, quando iniciaram sua carreira com o Grupo Almôndegas, os dois, que cantam e compõem, somam mais de dez trabalhos gravados até então. Kleiton e Kledir Ramil, os mais velhos, já eram conhecidos nacionalmente quando Vitor, o caçula da família, surgiu com seu brilhante disco de estréia, "Estrela, Estrela", em 1981, com apenas 18 anos.


Foto: Satolep Press
Compositor, cantor e escritor, Vitor Ramil começou sua carreira artística ainda adolescente, no começo dos anos 80. Aos 18 anos de idade gravou seu primeiro disco Estrela, Estrela, com a presença de músicos e arranjadores que voltaria a encontrar em trabalhos futuros, como Egberto Gismonti, Wagner Tiso e Luis Avellar, além de participações das cantoras Zizi Possi e Tetê Espíndola. Neste período Zizi gravou algumas canções de Vitor, e Gal Costa deu sua versão para Estrela, Estrela no disco Fantasia. Atualmente, sua discografia contempla 11 álbuns. Seu trabalho mais recente - Vitor Ramil - Songbook (editora Belas-Letras) - é uma seleção de sessenta partituras completíssimas (melodias, harmonias, afinações, diagramas, tablaturas etc) de canções de Vitor gravadas em seus discos. Com produção e lançamento simultâneos ao disco, o show estreou no Theatro São Pedro, em Porto Alegre e já passou por Pelotas, outras cidades do interior do RS, São Paulo, Rio de Janeiro, Argentina, Portugal, Espanha, entre outros. No momento Vitor Ramil está realizando novos shows na Argentina e em processo de pré-produção e gravações de seu novo disco.

Foto: Rodrigo Lopes
Com um inovador estilo musical e um simpático sotaque gaúcho, Kleiton & Kledir marcaram definitivamente a cultura brasileira dos últimos anos e são uma referência para quem quer compreender a música popular produzida no Brasil nos dias de hoje. Ao longo da carreira iniciada nos anos 70, receberam inúmeros prêmios e foram homenageados várias vezes, com destaque para o troféu de melhor álbum no "Prêmio da Música Brasileira" e da homenagem da Escola de Samba Caprichosos de Pilares, que fez seu desfile no carnaval do Rio de Janeiro inspirado na música "Deu pra ti". Com Todas as Letras, o novo disco de K&K, é um projeto absolutamente original e faz uma aproximação da literatura com a música popular. "Lixo e Purpurina", parceria inédita entre os irmãos e o escritor Caio Fernando Abreu foi o ponto de partida e serviu de inspiração para todas as novas parcerias que surgiram com grandes nomes da nossa literatura, autores consagrados que viveram pela primeira vez a experiência de escrever uma letra de canção: Luis Fernando Verissimo, Martha Medeiros, Fabrício Carpinejar, Leticia Wierzchowski, Daniel Galera, Paulo Scott, Claudia Tajes, Alcy Cheuiche e Lourenço Cazarré. O projeto, que conta com a curadoria de Luís Augusto Fischer - escritor, ensaísta e professor do Instituto de Letras da UFRGS - gerou CD, LP, DVD documentário, livro de arte, hot site e uma turnê de shows que incluiu palestras em universidades com Kleiton & Kledir falando sobre o processo de criação das músicas do disco. O álbum traz a participação especial de Adriana Calcanhotto e um belo solo de sax de Luis Fernando Verissimo.


Foto: Divulgação
A Orquestra de Câmara da ULBRA foi criada em julho de 1996 pelo maestro Tiago Flores, com o intuito de somar-se às iniciativas da universidade nas áreas da cultura e dos programas comunitários. Tem como principal objetivo manter a excelência da execução e o alto nível de acabamento musical. Como reconhecimento deste trabalho, o grupo tem sido considerado, pela crítica especializada, uma das melhores orquestras de câmara do Brasil. No repertório constam as principais obras de música erudita compostas para instrumentos de cordas, abrangendo o período barroco até o contemporâneo. Outras vertentes importantes do trabalho deste conjunto são a música latino-americana e a música brasileira, sendo motivo de frequente pesquisa e inclusão de novas obras ou lançamento de novos compositores na sua programação. O grupo é responsável pela estreia de diversas peças originais e arranjos especialmente compostas para o mesmo, além de ser reconhecido por diversos projetos que unem a música orquestral e popular.



Foto: Divulgação
Tiago Flores é graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul sob a orientação de Arlindo Teixeira. Especializou-se em regência orquestral em São Petersburgo (Rússia) com Victor Fedotov. Participou de cursos, oficinas e festivais com Kurt Redel (Alemanha) e Lutero Rodrigues e venceu o concurso Jovens Regentes promovido pela Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA). Como regente convidado atuou à frente de orquestras como Filarmonica de Montevidéu (Uruguai), Orquestra de Câmara de Caracas (Venezuela), Orquestra Sinfônica do Estado do México (México), Solistas di Napoli (Itália), Orquestra Sinfônica de Grosseto (Itália), Kaerten Sinphonie Orchestra (Áustria) e Orquestra de Câmara da Lituânia. No Brasil regeu a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional (Brasília), Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra Sinfônica da Bahia, Orquestra Sinfônica de Campinas, Orquestra de Câmara de Blumenau, Orquestra Sinfônica da UCS, Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho (Fortaleza) e Orquestra Sinfônica do Mato Grosso. Foi diretor artístico da OSPA nos anos de 1999 a 2001 e 2011 a 2014. Regente da Orquestra de Câmara da ULBRA desde sua fundação, vem recebendo inúmeros elogios da crítica especializada, destacando-se como grande incentivador da nova música e tendo contribuído, em muito, para o reconhecimento do conjunto como um dos melhores do gênero no país. Recebeu o prêmio Melhores da Cultura 2005, conferido pela Secretaria da Cultura do Estado do Rio Grande do Sul, prêmio Açorianos de Melhor CD Instrumental em 2006, e premio Açorianos de Melhor Espetáculo 2008 com o Show "Beatles - Magical Classical Tour".

* Com informações da assessoria de Imprensa do evento



Comentários

Postagens mais visitadas