Conheça os artistas a serem incluídos no Hall da Fama do Rock and Roll em 2017


Foto: Facebook oficial Rock and Roll Hall of Fame

Por Ana Bittencourt 


Na última terça-feira (20), a organização do Rock & Roll Hall of Fame, criado em 1986 e localizado em Cleveland (Ohio-EUA), divulgou os artistas que passam a integrar o Hall da Fama do Rock and Roll em 2017: na categoria “Artistas”, a cantora Joan Baez, a banda britânica de rock progressivo Yes, as bandas Pearl Jam, Journey e Eletric Light Orchestra e o rapper Tupac Shakur, além do guitarrista e produtor musical norte-americano Nile Rodgers, na categoria “Excelência Musical”. Os indicados serão introduzidos ao Hall da Fama no dia 07 de abril, em cerimônia a ser realizada no Barclays Center do Brooklin.


2Pac. Foto: Divulgação
O rapper Tupac Shakur, conhecido como 2Pac, foi assassinado em 1996, aos 25 anos, em Las Vegas. O autor do crime jamais foi descoberto, o que gerou uma aura de lenda sobre o cantor. Apesar de já ter alcançado popularidade no início da carreira, após a morte do rapper nova-iorquino nascido no Harlem, sua vida e obra inspiraram uma série de documentários, filmes e um musical na Broadaway. Segundo críticos musicais, a inclusão de 2Pac no Hall da Fama do Rock and Roll é um reflexo da ascensão do rap e do hip hop na indústria musical. Com ele, já são cinco artistas de hip hop homenageados pela instituição: os rappers californianos do N.W.A. foram incluídos em 2016, Public Enemy (2013), Run D.M.C. (2009) e Grandmaster Flash and the Furious Five, em 2007.

Joan Baez. Foto: Divulgação
 A cantora Joan Baez, de 75 anos, ganhou notoriedade como uma das vozes de protesto nos anos 1960, sendo uma das principais intérpretes das canções de Bob Dylan. A artista participou do icônico festival de Woodstock, em 1969. A interpretação da cantora para a canção “We shall overcome” se tornou um hino do movimento de direitos civis.

Yea. Foto: Divulgação
Uma década depois, em 1970, quem alcançou fama foram as bandas britânicas Yes e Eletric Light Orchestra (ELO), chegando ambas até a década de 1980, apresentando discos conceituais e shows memoráveis.

Eletric Light Orchestra. Foto: Divulgação
 Contemplando a década de 80 está a indicação do Journey, banda californiana que se tornou um representante legítimo do rock comercial, produzindo hits inesquecíveis como “Faithfully” e “Don’t Stop Believin’”.

Journey. Foto: Divulgação
A indicação mais contemporânea veio com os norte-americanos do Pearl Jam, formada em 1990, em Seattle. A banda se tornou ícone do movimento grunge e uma das mais influentes de sua década, permanecendo na estrada até hoje.

Pearl Jam. Foto: Divulgação






Mas O guitarrista e produtor norte-americano Nile Rodgers começou sua carreira como guitarrista de estúdio em Nova York. Logo depois integrou a banda oficial do Apollo Theater, no Harlem, onde teve a oportunidade de acompanhar artistas como Aretha Franklin. Ao longo de sua trajetória, Rodgers foi produtor de artistas importantes como David Bowie, Madonna, Diana Ross e Daft Punk. Em terras brasileiras, Nile Rodgers trabalhou com a banda Jota Quest, nas músicas “Mandou Bem” e “Blecaute” (Jota Quest e Anitta).


Nile Rodgers. Foto: Divulgação


Mas nem tudo são flores no Rock and Roll of Fame. Jane’s Addiction, Bad Brains, The MC5, Depeche Mode e Janet Jackson (indicada duas vezes ao longo da história), não foram contemplados desta vez, apesar das indicações.

SAIBA MAIS -  Para serem eleitos ao Hall da Fama, o requisito básico é que os artistas tenham lançado suas primeiras gravações ao menos 25 anos antes da indicação. Para a edição de 2017, 900 especialistas da indústria musical como artistas, historiadores e membros da indústria musical decidiram os indicados na base do voto. O Rock & Roll of Fame se dedica a registrar a história de alguns dos mais conhecidos e influentes músicos, além de bandas, produtores e outros artistas que possuem alguma influência na indústria musical. No site oficial do Rock & Roll Hall of Fame é possível conhecer todos os artistas incluídos no museu desde sua criação.


Para 2017 estavam elegíveis também outros artistas como PJ Harvey, Alanis Morissette, Temple of the Dog, Tori Amos, Paul Weller, Devo, The Cranberries, Aphex Twin e The Prodigy.

Recentemente o site Consequence of Sound listou artistas e bandas importantes que ainda não foram indicados ao Hall da Fama. São eles: The Smiths, Nine Inch Nails, The Cure, Kraftwerk, Blur, Smashing Pumpkins, Soundgarden, Hole, Tom Petty (carreira solo), Bon Jovi, Chaka Khan, Mariah Carey, Chic, The Cars, Sting, Kylie Minogue, Tracy Chapman, Alice in Chains, Phish, The Meters, Warren Zevon, The Zombies, Los Lobos, Jethro Tull, The Moody Blues, De La Soul e Sinead O’Connor 


Comentários

Postagens mais visitadas