quarta-feira, 2 de novembro de 2016

10 MOTIVOS PARA NÃO PERDER O SHOW DO GUNS N’ ROSES EM PORTO ALEGRE

Divulgação
O Guns N’ Roses foi uma das bandas mais importantes na história recente do hard rock mundial. Aliás, nem tão recente assim. Passou voando, mas lá se vão mais de três décadas depois de sua formação incial em Los Angeles, ainda na segunda metade dos anos 1980. Por exemplo, em 2017, “Appetite For Destruction” chega aos 30 anos de seu lançamento. O Guns é um dos maiores vendedores de álbuns do rock, anote aí: são mais de 100 milhões de discos vendidos ao redor do mundo.

E a tão esperada volta de Slash às trincheiras da banda se deu 20 anos após sua saída oficial da banda, logo após a regravação de “Symphathy For The Devil”, clássico dos Rolling Stones remontado para a trilha sonora do filme “Entrevista com o Vampiro”. E de quebra outro membro da formação original, o baixista Duff McKagan também retornou ao grupo.

Grings ToursExcursão saindo de SantaMaria + de 200 pessoas estão conosco!

Fortus, Reed, McKagan, Axl, Slash, Reese e Ferrer. Foto: Site oficial GNR
Antes de chegar ao Beira-Rio,  em Porto Alegre, o Guns N’ Roses ainda toca nesta sexta-feira (4) e sábado (5), em Buenos Aites, no Estádio do River Plate. 


Não que seja necessário, mas se você ainda tá na dúvida se vai ou não vai no show, há seis dias do encontro com o público gaúcho, a Grings – Tours, Produções e Eventos dá aquele empurrãozinho nos indecisos de plantão. Enumeramos 10 motivos para você não perder a passagem da “Not in this lifetime tour”.

1 – AINDA HÁ INGRESSOS Á VENDA. Pista Premium, Pista e Cadeira Inferior, lotes residuais foram disponibilizados e ainda podem ser comprados pelo site www.blueticket.com.br. Corre lá!

Duff e Axl. Reprodução
2 – SLASH é considerado por muitos um dos últimos guitar heroes do rock mundial. Na lista dos 100 maiores guitarrista de todos os tempos, o músico ocupa a 60ª posição. E convenhamos, Guns N’ Roses sem Slash, é difícil de engolir. Por isso delete da sua mente qualquer outro suplente de araque que passou pela banda nos últimos anos, ele está de volta!

3 – DUFF. É, celebremos a volta de outro membro da formação original, o baixista Duff McKagan também retornou ao grupo este ano. Assim, canções como “Attitude”, cover do Misfits lançado no álbum “Spaguetti Incident” estão de volta ao repertório. 

Slash. Reprodução
4 - AXL. É notório que a volta dos ex-companheiros parece ter remoçado Axl Rose. Aos 54 anos, um dos grandes vocalistas do hard rock certamente canta melhor que nos últimos anos, quando foi muito criticado. Sua recente passagem pelo AC/DC, quando substituiu Brian Johnson, também mereceu elogios da crítica especializada.

5 – SETLIST. Ouça AQUI o provável set da apresentação em Porto Alegre. Com pequenas variações, sabemos que os clássicos da banda passeiam pelo repertório atual. Só gol na gaveta, do início ao fim da apresentação.

6 – RELEITURAS. Prepare seu coração, pois além de sucessos da banda, o Guns sempre gostou de revisitar a história do rock e parte de suas influências. Ao longo da noite poderemos ouvir trechos, enxertos, mash-ups e canções de nomes e artistas como Pink Floyd, Rolling Stones, The Who, Eric Clapton, Bob Dylan, Jimi Hendrix, Wings, entre outros.

Foto: divulgação site oficial GNR
7 – BEIRA-RIO. Ao contrário da última apresentação, em 2014, na Fiergs, e ainda sem Slash e Duff, desta vez a produção local acerta em fazer o show no Beira-Rio, um dos melhores estádios para um espetáculo deste porte. Cerca de 60 mil pessoas devem assistir a passagem do grupo pela Capital.

8 – TURNÊ MAIS RENTÁVEL DO ANO. Segundo a Ticketbis, empresa que coordena as vendas e compras de ingressos (considerada a líder do ramo na América Latina) – em valores, a turnê do Guns que passa pelo Brasil em novembro, é a mais vendida do ano, superando inclusive os Stones. E tem mais: o preço médio do ingresso é equivalente a R$ 730, sendo que o ingresso mais caro foi adquirido para o show de São Paulo, ao valor de R$ 2.912 e o mais barato para o show de Santiago, no Chile, por R$ 83.

Foto: reprodução
9 – MÚSICOS ACOMPANHANTES. Nos músicos que acompanham o trio original, lá está o velho escudeiro Dizzy Reed (teclados), com o Guns desde 1990. Na outra guitarra Richard Fortus (Ex-Ozzy), muito parecido fisicamente com Izzy Stradlin ex-membro fundador do grupo, e escudeiro de Axl desde 2002. Completam o time, Frank Ferrer (bateria) e Melissa Reese (teclados).


10 – INDECISO SE VAI OU NÃO VAI? Depois você vai ler a resenha do espetáculo, ouvir os comentários dos amigos, ver a repercussão na internet e vai se perguntar: “Por que não fui ao show?”. Eu não tenho a mínima ideia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário