Som na caixa! Hoje é o Dia Mundial do Rock

Reprodução
Pesquise nos livros, procure nos documentários ou pergunte aos seus amigos. Sempre que falamos em origens do rock'n'roll, e afinal - onde tudo começou, sabemos -  há mais divergências do que convergências. Então... Quem levantou os alicerces do gênero? Onde pode ser encontrada a tal Pedra de Roseta, ou, será que alguém pode afirmar sem medo de errar quem é o verdadeiro pai da ‘criança’? 

Bem, as respostas podem ser as mais diversas. No entanto, somente uma pode ser verdadeira. Como diria Muddy Waters: “O blues teve um filho, e o nome dele é rock and roll”. Sim, bem antes de Hank Williams incendiar o contry, de Ike Turner reivindicar uma paternidade bastarda, de Elvis chacoalhar os quadris, de Bill Halley reinventar o hillbilly, ou de qualquer outro apresentar a certidão de nascimento (falsa) do gênero mais popular do planeta, o leite materno do rock já havia tocado o solo sagrado do delta do rio Mississippi.

Desde que foi miscigenado e popularizado por Chuck Berry, Little Richard, Jerry Lee Lewis, e Alan Freed (o radialista e agitador cultural que cunhou o termo), o rock foi se fundindo ao country music e ao rhythm’n’blues em meados dos anos 1950, e assim vem sofrendo influências musicais e culturais de todo tipo até o dia de hoje.

O gênero se expandiu, criando vertentes e ramificações. Ao longo do tempo, assumiu elementos de folk, jazz, pop, música erudita, eletrônica, funk, soul, rap e traços das culturas locais dos mais diversos países, como o caso do samba no Brasil. Aumenta que isso aí é rock and roll!

POR QUE 13 DE JULHO É O DIA MUNDIAL DO ROCK?

Coincidentemente, em 13 de julho 1962 os Stones curtiam a ressaca depois da primeira noitada da banda no Marquee Club, em Londres. Na verdade o Dia Mundial do Rock é celebrado em homenagem ao Live Aid, megaevento que aconteceu nesse dia, em 1985, e organizado pelo cantor britânico Bob Geldof (lembram do Senhor Pink em "Pink Floyd - The Wall - O Filme"?). A celebração é uma referência a um desejo expressado por Phil Collins, participante do evento, que gostaria que aquele fosse considerado o “Dia Mundial do Rock”. O Live Aid também ficou conhecido por contar com grandes artistas do gênero, como Paul McCartney, Bob Dylan, Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood, Elton John, Queen, David Bowie, entre outros.

DATA É COMEMORADA SOMENTE NO BRASIL

O que muita gente não sabe, é que a data é somente comemorada aqui no país. Tudo começou na primeira metade dos anos 1990, quando duas rádios paulistas especializadas em rock (89 FM e 97 FM), resolveram mencionar o evento em suas programações. A data brasileira, segundo muitos, seria menos significativa que outros eventos na história do rock. Pelo menos a causa foi nobre: a intenção de Bob Geldof, organizador do Live Aid, foi pressionar os líderes do G8 para perdoar a dívida externa dos países mais pobres e erradicar a miséria do mundo. Nos EUA, por exemplo, o tal “Dia Mundial do Rock” é comemorado em 9 de julho. Lá, nessa data, foi criado um dos principais difusores do rock and roll – o programa de TV American Bandstand, apresentado por Dick Clark.

E oportunizando a data, o Memorabilia (se INSCREVA AQUI em nosso canal no Youtube) lança exatamente nesse dia 13 de julho, um trecho do espetáculo "Santa Maria Canta Pylla" (25/11/17), evento que pagou tributo ao maior nome do rock da Região Centro do RS, Pylla Kroth. E da cidade de onde advém o Memorabilia, Santa Maria (RS), quando falamos em rock, "Saudade". última faixa do Lado B de "Crime ao Vivo", segundo álbum da banda Fuga lançado em 1993, é considerado por muitos como uma espécie de hino local do gênero.

Veja também um teaser com todas as atrações do evento:
 

Comentários

Postagens mais visitadas