CHAMPAGNE & REEFER: FALTAM 18 DIAS PARA VER OS ROLLING STONES EM PORTO ALEGRE

Reprodução
Um dos momentos mais marcantes de "Shine A Light", documentário dos Rolling Stones lançado em 2008, com direção de Martin Scorcese, é a releitura de "Champagne & Reefer", composição de Muddy Waters.

Buddy Guy, uma das últimas legendas vivas do blues é o convidado especial dessa canção. Tive a oportunidade de vê-lo em maio de 2012, no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre. Na época gravei um depoimento minutos antes de assisti-lo ao vivo. Quem fez o registro foi meu amigo e conterrâneo Fábio Codevilla, da rádio Itapema FM, veículo onde também estive por mais de sete anos. 

Sempre digo aos mais próximos: a experiência de vê-lo tão próximo, foi uma das grandes epifanias da minha vida de música. Afinal, Guy é uma das últimas lendas vivas do blues.

 

Na versão de "Champagne & Reefer" de "Shine A Light", única música inédita no repertório dos Stones naquele registro, a interação entre o bluesman norte-americano e os ingleses, alude as origens da banda, inspirada em grandes nomes do blues.

O que vemos nessa releitura é um Buddy Guy na ponta dos cascos, destilando toda a malandragem do blues de Chicago; Mick arrasando na gaita de boca; e Keith ciscando ao redor de Guy como um autêntico galo de rinha.

Quer entender a origem dos Rolling Stones? Quer sacar a importância do blues na tricncheiras da banda? "Champagne & Reefer" é uma espécie de recorte blueseiro que exemplifica parte disso. E cá entre nós: que baita banda de blues!

Clique no player abaixo. Passaporte de satisfação garantida.


Comentários

Postagens mais visitadas