CASINO BOOGIE: FALTAM 8 DIAS PARA VER OS ROLLING STONES EM PORTO ALEGRE

Foto: Jim Marshall
Imortalizado como a figura beat por excelência, o escritor William Burroughs virou, em suas últimas décadas de vida, um verdadeiro oráculo do mundo do rock. Entre seus feitos, o velho Bill participou de clipes de bandas como Sonic Youth e Ministry e entrevistou David Bowie para a Rolling Stone norte-americana. Bowie inclusive utilizou seu método de escrita/composição para construir algumas de suas músicas. E não parou por aí: Kurt Cobain acompanha Burroughs na leitura de um de seus escritos e Frank Zappa e Patti Smith pediram a bênção para o ícone da contracultura.

Jagger e Burroughs
Para Burroughs, não bastava escrever sobre o submundo, mas subvertê-lo também através da linguagem, remanejando recortes de jornais, panfletos, livros, e construindo um novo sentido. O método de cut-ups, consiste numa atualização para a escrita de modelos dadaístas de linguagem. Os cut-ups tinham como estratégia textual romper com a lógica linear-sequencial da narrativa tradicional, da sintaxe, ao mesmo tempo em que ofereciam um modo alternativo de leitura. Entre as funções do método estava a intenção de confundir hierarquias e questionar o papel unitário do autor através de apropriação, citação, montagem, colagem e paródia”.

E até os Stones beberam nessa fonte dos cut-ups. "Casino Boogie teria sido uma canção sem letra, portanto, eu e Keith fizemos uma coisa ao estilo de William Burroughs: cut-ups (recortes). Eu escrevia frases [em pedaços de papel], empilhava-os e depois escolhia aleatoriamente. Qualquer coisa, temos que acabar com isso [pensávamos]", disse Mick Jagger no documentário "Stones In Exile", lançado em 2010. E assim Bill Burroughs indiretamente influenciou mais uma banda de rock do planeta. 

"Casino Boogie" foi gravada entre dezembro de 1971 e março de 1972, e foi mais uma das canções surgidas em  em Ville French-Sur-Mer, em Nêllcote, no Sul da França. Na formação Mick (vocais); Keith (guitarra e backing); Taylor (guitarra); Bill (baixo), Charlie (bateria) e Bobby Keys (saxofone).

Aletra ainda faz referências a Monte Carlo e expatriados britânicos que viviam na França e arredores. Curiosamente, Joseph Hobson Jagger, ancestral de Mick, teria sido a inspiração para o trecho "O homem que quebrou o banco de Monte Carlo" quando desvendou o segredo de uma roleta de um Cassino. 

Comentários

Postagens mais visitadas