AS TEARS GO BY: FALTAM 12 DIAS PARA VER OS ROLLING STONES EM PORTO ALEGRE

Reprodução YouTube
Composta por encomenda e gravada pelos Stones em 1965, "As Tears Go By" invadiu as paradas das 20 mais britânicas de 1964 na voz de Marianne Faithfull, então uma jovem de Berkshire de apenas 17 anos na qual Andrew Oldham, produtor/manager dos Stones, havia visto uma pop star em potencial  e por quem Jagger nutria planos românticos. 

Na versão dos Stones ela ressurge como uma espécie de "Yesterday" da dupla Jagger/Richards. Keith a considerou "o tipo de música que nunca tocaríamos. Estávamos tentando escrever 'Hoochie Coochie Man', e surgiu uma música quase como 'Greensleeves' (clássico medieval britânico de domínio público)". 

Na versão de estúdio, apenas Mick e Keith tocam nela, voz e violão de 12 cordas, com um arranjo de cordas de Mike Leander.

"As Tears Go By" foi regravada ao vivo em "Shine A Light" (2008), numa versão que denota a longevidade dessa canção composta despretensiosamente pelos Stones.


Comentários

Postagens mais visitadas