quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

MIDNIGHT RAMBLER: FALTAM 41 DIAS PARA VER OS ROLLING STONES EM PORTO ALEGRE

Foto: Ethan Russell
Capturando o espírito do blues clássico e faixas de rock que detalham as ações de heróis e vilões, os Rolling Stones definem parte das façanhas cruéis de Albert DeSalvo (mais conhecido como o Estrangulador de Boston) em "Midnight Rambler", lançada no álbum “Let It Bleed” (1969).
Uma das últimas gravações de Brian Jones com a banda (ele toca percussão), Jagger buscou trechos da confissão à polícia de DeSalvo.

“De onde surgiu ‘Midnight Rambler’? Não sei”, disse Keith Richards em “Vida”, sua biografia lançada no país pela Globo Livros. “É um blues [ao estilo] Chicago. A sequência de acordes não é, mas o som é Chicago puro. Sabia que o ritmo deveria progredir. Estava na estreiteza da sequência dos acordes, os rés, os fás e os mis. É um dos blues mais originais que podem ser ouvidos dos Stones. O título, o assunto, era uma dessas frases tiradas das manchetes sensacionalistas que duram apenas um dia. É como se você estivesse olhando um jornal. ‘Midnight Rambler (vadio da meia-noite) à solta outra vez’. Essa eu vou pegar”, completa Keith na página 303 do livro.

Novamente Jagger mostra que sabe se virar com uma gaita de boca e Keith manda lenha em um de seus melhores riffs. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário