sábado, 30 de maio de 2015

RESENHA: AUTOBIOGRAFIA DE RONNIE WOOD


Reprodução
Em 2007, a editora britânica McMillan publicou na Inglaterra a autobiografia de Ron Wood, ou seja, o livro saiu praticamente três anos antes de “Vida”, o celebrado livro de memórias de Keith Richards. A hisória de Ronnie foi publicado por aqui só em 2012. “Ron Wood – A Autobiografia de um Rolling Stone”, 382 páginas, editora Generale, é item obrigatório para qualquer fã dos Rolling Stones ou apreciador de rock.
Saiba também sobre "How Can It Be? A Rock & Roll Diary”

O inglês conta a história de sua família, o relacionamento com seus irmãos músicos, fala da morte trágica da primeira namorada, e relata muitos detalhes sobre os dias iniciais da cena britânica dos anos 1960, onde o blues e o rock ditavam as noites nos botecos de lá.
Reprodução
Detalhes sobre o Jeff Beck Group, banda onde atuou como baixista, a vida no Faces, grupo que trabalhou ao lado do amigo Rod Stewart, a entrada nos Stones, as loucuras e quebradeiras dos quartos de hotel, os excessos com álcool e drogas, a relação estreita com traficantes e delinquentes, entre outros temas são dissecados com extrema sinceridade. É claro – a amizade com Keith Richards e a vida como um dos Rolling Stones toma conta da maior parte do livro. 
Reprodução
Ele confidencia detalhes do backstage das turnês, explica como são montados os setlists e disseca a parafernália e os números que fazem dos Stones a maior banda do planeta. Além disso, há muito humor no relato de suas memórias, inclusive quando Ronnie conta como conseguiu perder sua fortuna várias vezes e a forma como reverteu o jogo através de muito trabalho. A carreira como artista plástico também é abordada com detalhes, além de podermos conferir mais de 30 ilustrações do protagonista.
Reprodução
Pena o livro ter sido concluído em 2007, pois a vida amorosa do Stone pegou fogo logo após a conclusão do tomo. Nos últimos cinco ou seis anos, Wood namorou com a modelo brasileira Ana Araújo por quase dois anos, porém, terminou com ela para ficar com Nicola Sargent, de 25. Antes ele tinha largado a modelo Jo Wood, com quem foi casado por 23 anos, para ficar com uma garçonete russa. 

Em 2012, o guitarrista, que está com 65 anos, disse o sim para sua namorada Sally Humphreys, de 34, e juntou os trapos com a garota com quem namorou apenas seis meses.

Quer mais? O livro revela muita coisa que rolou antes disso. E o lance musical, que é o que realmente interessa tem conteúdo de sobra nas páginas de sua autobiografia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário