O QUE DEUS ANDA OUVINDO EM CASA



Sabe, sempre tive uma curiosidade. Quando Deus dá uma travada no seu turbulento cotidiano, no momento em que o Velho resolve dar uma refletida no andamento de Sua obra terrestre & promove aquela esticada nas pernas, o que será que rola de música na sua playlist? Fico imaginando o maior de todos os Anciões colocando as barbas de molho, sabe, naquele momento em que fica se embalando na boa em uma cadeira de balanço, o que Ele coloca na vitrola pra ouvir? Sim, você não vai supor que Nosso Senhor ouça música em MP3 ou CD? É óbvio que não. O criador do céu e da terra é um Coroa esperto. Não tenha dúvida, o Véio apenas curte som em bolachão. Só vinil 180g.

Aí você diria: “Ah, mas deve ser um saco essa discoteca do Homem!”. Que nada, rapá. E olha só – pouca coisa de gospel na jogada. Minha fonte é quente, só os grandões como Mahalia Jackson e Edwin Hawkins Singers e artistas similares figuram na discoteca de Deus. Nada desse gospel de araque que assistimos em propagandas de TV.


Quem me revelou “essa” foi Mestre Kotoyama, e o japa saca das coisas. Em sua Revelação pude ter conhecimento do TOP 10 do Criador. Deus gosta de boa música, e entre suas preferências está o primeiro álbum de Crosby Stills & Nash, de 1969. Ele confessou que conferiu de perto as gravações e ficou emocionado com os vocais do trio. “John Wesley Harding”, de Dylan é outro que figura na prateleira Dele. Esse lance de misturar a Bíblia com o songbook de Hank Williams lhe deixa orgulhoso até hoje. Deus gosta das letras de Bob. Surprendente foi saber que "Slow Train Coming", "Saved" e "Shot of Love" não foram vistos na prateleira. Parece que passou adiante em uma troca. A tríade cristã de Dylan deve ter aporrinhado o saco do Pai. Outro disco que Lhe faz a cabeça é “Pet Sounds” dos Beach Boys. Todas as vezes que ouve o vinil, “God Only Knows”, Lhe faz chorar. Kotoyama também ouviu com o Mestre “King of The Delta Blues Singers”, de Robert Johnson. Sim, Deus revelou que o tal pacto com o Demo foi pura publicidade do bluesman, na verdade Johnson teve um tête-à-tête com Ele. Pode crer, o Capeta ficou com tamanha inveja da parceria do Papai do Céu com Robertinho, que encontrou uma maneira de colocar veneno de rato no uísque do músico. Trágico. Lúcifer é foda!   


Na estante, o discípulo ainda viu “Sgt Peppers”, dos Beatles; “Big Pink”, do The Band; “Astral Weeks” de Van Morrison; alguma coisa erudita de Bach, Beethoven e Mahler, entre outros gigantes do gênero, além de muitos títulos de jazz. E segundo ele, esses álbuns são apenas a ponta do iceberg, são centenas de discos. Reza a lenda que o Velho fica 'puto' quando alguém Lhe pede um LP emprestado e não devolve. Foi por causa dessa generosidade que um vinil da Billie Holiday desapareceu da Sua estimada coleção. Mesmo assim, nunca diz não a (quase) ninguém. Deus é amor.    


Kotoyama ainda me disse: “Nosso Criador ama, louva e admira a música de seus filhos”. E concluiu: “Certa vez, enquanto o Mestre preparava o mate, instantes antes de despachar com o pessoal lá de cima, O ouvi assoviando “Entardecer”, de Antônio Augusto Ferreira”. É. O Velho sabe das coisas. Fiquei pensando: Deus deve ser um músico frustrado que sonha em ter aulas de trompete. Será que ele conhece os primeiros discos do Louis Armstrong? Certamente que sim.  


Lembrei de Chet Baker tocando "Somewhere Over The Rainbow", tema do filme "O Mágico de Oz". Poucas coisas podem ser mais triste-bonitas. 


Meu Deus!
    

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas