Vinte e três anos depois, Marina encontra Ulay





Nos anos 1970, a sérvia Marina Abramovic viveu uma intensa história de amor com o alemão Ulay. Eles passaram cinco anos vivendo no furgão preto que aparece nesse vídeo, fazendo todo tipo de performances. 

Quando a relação deles terminou, realizaram uma última performance: percorreram a pé toda a muralha da China. Cada um partiu de uma extremidade, encontraram-se no meio, abraçaram-se e nunca mais se viram. 

Vinte e três anos depois, em 2010, quando Marina já era uma artista consagrada, o MoMA de Nova York fez uma retrospectiva de sua obra. O trabalho da Abramović explora a relação entre o performer e o público, os limites do corpo, e as possibilidades da mente. Durante a mostra, Marina compartilhava 1 minuto com cada estranho que se dispusesse a sentar-se diante dela. Ulay chegou sem que ela soubesse, e foi isso que aconteceu...

Obrigado amigo Sérgio Pinho Alves por compartilhar e me marcar. Vale o clique mil vezes.


Comentários

Postagens mais visitadas