domingo, 18 de novembro de 2012

O idiota



Sabe quando você precisa caminhar para colocar a cabeça no lugar? Pelo menos comigo, há dois bons momentos para refletir e dar uma organizada nos pensamentos: no banho ou esticando as canelas numa boa pernada. Ainda sou mais a segunda alternativa. Foi assim, caminhando à toa, pensando em tantas coisas que distraído, bati a cabeça numa parada de ônibus. Com o impacto, vi estrelas e arrumei um galo gigantesco na testa. Sou cabeça dura, então, sobrevivi ao bangornaço. Depois da pancada, outra janela abriu em frente aos meus olhos tornando tudo muito claro. Parece que só agora consigo sacar as coisas como elas são.

Primeira conclusão: eu sou mesmo um idiota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário