Toda vez

Toda vez que visto minhas calças pela manhã
Toda vez que o telefone toca e não atendo
Toda vez que a chaleira ferve no fogão
Toda vez que minha barba fica enorme
Toda vez que o céu despenca sobre minha cabeça
Toda vez que o estômago ronca
Toda vez que acordo com vontade de mijar
Toda vez tiro o som da TV
Toda vez que o jornal não sai do pátio
Toda vez que o sol não dá as caras
Toda vez que prometo não fazer de novo & acabo fazendo
Toda vez que o sonho se esfacela bem na minha frente
Toda vez que um pesadelo me engole como Moby Dick
Toda vez que sou o pequeno entre os grandões
Toda vez que o PC dá pau no mesmo arquivo
Toda vez que ela me olha daquele jeito
Toda vez que sou pego no flagra

Toda vez que não me lembro do que fiz noite passada
Toda vez que explico o que não pode ser explicado
Toda vez que minto pra mim mesmo
Toda vez que faço tudo ao mesmo tempo
Toda vez que demoro uma hora no banho
Toda vez que fico olhando pra nada
Toda vez que escrevo sem saber por quê
Toda vez que aguento no osso do peito
Toda vez que choro escondido
Toda vez que aumento o volume do som
Toda vez que me olho no espelho...

Só então, percebo que não passo de um guri
Ainda fingindo que estudo, com um gibi do Ken Parker no meio do caderno
Fumando um cigarro escondido da mamãe
Espiando a vizinha a tomar banho de sol lá de cima do prédio em construção
Pulando o muro da escola antes do primeiro período
Imitando meu velho na poltrona da sala

Inventando & Entortando tudo. Todas às vezes.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas