Jogo de Azar


sei o quanto sou fraco / perco até as calças por uma nova rodada no tabuleiro alheio! Posso me trancafiar dentro de olhos diabólicos & nunca mais sair de lá. no próximo instante quero a experiência de ser prisioneiro de sonhos que não são os meus / tornar-me um Bandido, um foragido do Velho Oeste em fuga pro México / como é bom promover o queda de algo significante pela ampulheta ... & simplesmente atravessar pro outro lado.

em breve vou visitar os pontos cardeais no rabo dos cabelos de alguém que mal conheço... buscar espaço entre dentes perfeitos / responder ao chamado do sino que badala como uma súplica... viagem só de ida. estejam certos / vou singrar por aí / barco a vapor indo pra qualquer lugar.

Comentários

  1. Opa, estás vendo a ilha logo ali em frente?? Desembarca e me dá uma carona neste mar..???

    Beijos...hoje é dia pra poesia e vai render...

    ResponderExcluir
  2. Ficou melhor ainda...;) Bjus da Bia!!!
    O tabuleiro alheio tem sempre o melhor jogo, né??? Bjus da Bia

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas