segunda-feira, 9 de junho de 2008

Hotel Gloria Fecha Suas Portas

Hotel Gloria BUNKER_08.06.08_homero, xinico, chiquinho e grings_Foto: Luiz Tigre


Começou como uma brincadeira.... não tenho tempo pra duas bandas. A Red House já me toma um precioso espaço da minha vida. A rádio consome + 10 ... 12 hs ...todos os dias. A família precisa de mim... tenho os meus projetos - uma série deles inacabados. Aeh chega aquele puto do Xinico e me convida pra fazer uns som com ele. Começou como uma brincadeira (provocação?); pois não é que a coisa toda foi pegando corpo, como também fui tomando gosto pelo esquema e me envolvendo de uma forma prazeirosa nesse despretencioso projeto de banda.Tentamos encontrar um baixista... ninguém se encaixou. Resolvermos convidar o Tranquilo pra fazer um teste nos teclados... rolou!!! Banda sem baixo? Legal.... meio Doors, White Sripes? Nem perto disso!! Proposta punk - numa pegada retrô guitarreira, regada com climinhas de teclado, com ausência de solos de guitarra, grooves burros, gaitas desregradas como uma pintura de JacKson Pollock. Gosto de lambuzar os temas no melhor estilo voyer, igual um peixe se remexendo na boca de um pássaro. Eu sou o pássaro ... a gaita o peixe. Como instrumentista me considero igual a uma criança levada comendo doce .... e que sempre esquece de lavar as mãos - se é que vocês me entendem?! Bom... seguindo o baile - acrescente uma batera aparentemente retilínea, mas com oscilações propositais de ritmo e força - a cargo de Mister Chiquinho. Fechando a receita do bolo: misture tudo isso com letras sacanas num clima meio sub-poético barato. Bukowiski, Shepard, declamações ritmadas por 'punkadas' diretas, sobras de poemas ruíns, fábulas bagaceiras e .... você tem um verdadeiro saco de gatos! Pois não é que o resultado ficou legal.

Neste sábado dia 07 de junho de 2008, a Hotel Gloria provavelmente tenha subido ao palco de um boteco pela última vez - já que o Tranquilo mais uma vez resolveu ir embora: a Terra Prometida da vez se chama Irlanda. Ele vai em agosto. Nessa noite de despedida, dividimos o tablado com os rapazes da Jim Bean - banda dos camaradas Chagas, Chico e De Grandi (foi uma grata surpresa!!!). Som garageiro inundado de uma encantadora crueza. Esmagador, imaturo e com sacadas inteligentes. No repê só canções autorais e um trio comendo a bola nas quatro linhas. Longa vida Jim Bean.... o nome é de responsa!!! Logo, logo o público roqueiro vai ouvir falar desses caras. É questão de tempo. O mesmo tempo que vai provocar ranhuras na musicalidade desses Jimboys. Após descansarem (suarem) dentro dos tonéis de carvalho... após mais e mais ensaios e com o passar dos dias, nós (e eles) - começaremos a perceber novos sabores da musicalidade desse grupo. Aquelas canções ainda vão saltar nos olhos, ouvidos e no paladar do público local.... como um bom malte envelhecido no nosso bourbon favorito.

Voltando ao Hotel Gloria, depois de 4 shows e um ano de existência (3 shows no Macondo e este último no Bunker), parece engraçado.... mas já estou com saudades. No final das contas, acima de tudo foi uma experiência ....divertida!!! E também acabei aprendendo algumas coisas durante essa época que fiquei hospedado nesse Cheap Hotel. Algumas lembranças ficam: o primeiro show (o único com a banda ensaiadinha). Tava completamente fora de órbita.... e isso acabou colaborando a favor. No segundo show esqueci as letras, tava inseguro (na verdade dopado devido a uma terceira visita de minha antiga companheita: a toxoplasmose). Terceiro show não lembro de nada.... huahuahuahua!!!. Nesta derradeira apresentação estávamos acompanhados pelo amigo Homero Pivotto (T.S.F) que dividiu os vocais comigo. O cara ten uma bela presença de espírito e dá uns berros guturais inimitáveis. Foi bacana. Na última 'rela' tivemos: "Hotel Gloria" a música, "Apontador", "Ponteiro Torto", "Cavalo Marinho" - um poema do velho Buk na tradução de Jorge Wanderley", "Eu Tô Esperando", "Rodar & Ver As Luzes", "Gato & Sapato", um texto do Shepard do CRÔNICAS DE MOTEL (página 94), um tema do Xinico que eu sampei um outro poeminha do velho safado e pra encerrar - nosso cavalo de batalha - "Aerobílis". Os Ramones ficariam orgulhosos: 30 minutos apenas. O formato punk de um show de Rock And Roll. Deu tudo certo ... até o que deu errado ficou bacana.

O certo é que esse nome - Hotel Gloria - está definitivamente fadado ao fracasso, ao insucesso. O saudoso hotel da Avenida Rio Branco fechou suas portas no inverno de 2007. Já nosso caro Hotel Sonoro fez sua última incursão por ouvidos alheios neste último sábado dia 7 de junho. Ou melhor.... já era madrugada do dia 08 de junho (data do suposto nascimento de Robert Johnson em 1910). Sou ligado em datas.

Apenas uma música ficou registrada (Vampire´s Dance) - inclusive perdi todas as letras da banda e acabei reescrevendo-as para esse último set .... já que minha memória não teve a competência de resgatá-las do limbo. No blog serão postadas aos poucos algumas letras (as modificadas) já que as anteriores (as originais) foram perdidas em algum buraco negro do tempo. Talvez isso tenha sido um preâmbulo .... um sinal .... um presságio - já que nosso estimado Hotel parece ter fechado suas portas. Tenho certeza ... novas edificações virão. Alguma coisa soa indefinida e ainda esperneia dentro da minha cabeça. UIA!!

leia mais sobre Hotel Gloria e Jim Bean em: http://pomadaeletrica.blogspot.com/ e http://homerock.blogspot.com/

6 comentários:

  1. merda. e eu perdi.
    por essas eu continuo detestando o irnverno.

    ResponderExcluir
  2. Amei a música do gato.
    Especialmente os xingamentos. parece eu conversando com o Ausch... kkk
    Morri de rir!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. foi uma noite histórica(pra mim, pelo menos). cheia de humor, amizade, rock e cevas.

    Valeu Lord Grings

    ResponderExcluir
  4. Terminar uma banda deve ser uma sensação esquisita...talvez o lado bom seja sentir saudades, né? Digo e repito: adoro esse teu blog! Bjus da Bia

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. "a sorte acompanha os competentes" disse Tulio Maravilha ao marcar o gol número 92 e superar o recorde de mais gols no brasileirão.

    Referências a parte, competente ou não, EU TENHO SORTE. terei uma "primeira e última vez" com a Hotel Gloria.

    ResponderExcluir