20 anos de Bob Dylan no Opinião: você já imaginou Dylan comendo churrasco com alguns fãs no litoral gaúcho? Cagê Lisboa nos conta essa história

Dylan no Opinião. Foto: Adriana Franciosi
Por Márcio Grings

Nessa semana, o Memorabilia publica matérias especiais sobre a segunda passagem de Bob Dylan por Porto Alegre, apresentação ocorrida em 7 de abril de 1998, e que teve como palco o Opinião Bar (José do Patrocínio, 834). Conversamos com testemunhas oculares do evento, nomes como Eduardo ‘Peninha’ Bueno, Cagê Lisboa, Marcelo Nova e diversos fãs que presenciaram o show e revelam suas lembranças.

Você já imaginou Bob Dylan comendo um churrasco de ovelha, batendo papo e ouvindo um som junto a alguns fãs na beira da praia em Xangri-lá. Será que esse encontro realmente aconteceu? Quem nos conta é Cagê Lisboa, que na noite do show no Opinião também perguntou a Marcelo Nova se ele 'ainda se impressionava com discos de Bob Dylan', em referência a letra de "Lena", um dos primeiros hits do Camisa de Vênus.

Setlist em áudio
Leia entrevista com Marcelo Nova
Divulgação
Quando falamos de rock'n'roll e rádio no RS, Cagê é um nome sempre lembrado no universo local. Com décadas de serviços prestados, já passou por rádios como Ipanema, Felusp, Pop Rock, Atlântida, Itapema e Rádio União. Atualmente é o principal nome da Rádio Clube,  em Canela, na Serra Gaúcha, onde protagoniza nas manhãs da rádio o programa Pop Clube (FM 88.5). E como fã de Bob Dylan, Cagê já tinha batido cartão na primeira passagem de Dylan em agosto 1991, quando tocou no Gigantinho, e claro, também não perderia o show no Opinião em 7 de abril de 1998. Ainda mais que sua mulher na época, fazia parte do departamento comercial da Opinião Produtora.

Com isso, como também era amigo de Alexandre Lopes, um dos proprietários do bar, teoricamente pretendia ter acesso mais próximo ao ídolo, e assim, quem sabe, fazer um convite inusitado: - comer um churrasco de ovelha com Bob Dylan na sua casa em Xangri-lá, praia localizada a pouco mais de 130 km de Porto Alegre. Lembrando que um dos inferninhos mais lendários do rock, situado em Malibu, na Califórnia, coincidentemente tem exatamente esse nome, escrito apenas numa grafia diferente: Shangri-la, rancho/estúdio do The Band construído em frente a praia de Zuma. Foi nesse local que Dylan gravou algumas canções e participações em álbuns, como por exemplo sua incursão em "Sign Language", em "No Reason To Cry" (1975) de Eric Clapton. 

Veja vídeo de reportagem da extinta TV COM, únicas imagens captadas na noite do evento. Contém entrevistas com Moacyr Scliar, Vitor Ramil e Marcelo Nova. Quem assina é a repórter Luciana Kraemer. As imagens são do cinegrafista Eduardo Mendes.


Na noite do evento, Cagê foi um dos primeiros a entrar no bar. Encontra de cara Marcelo Nova, líder do Camisa de Vênus, outro que chegou cedo, mesmo tendo voado de São Paulo direto para o show  em Porto Alegre. "E a história da letra de 'Lena' de que 'você ainda se impressiona com discos de Bob Dylan", zoou Cagê em referência a um dos primeiros hits do Camisa. "Agora eu mudei [minha visão]", riu Nova, ratificando que atualmente o bardo permanecia em alta conta no seu hall de preferências. Durante o show, Cagê disse que ficou tão próximo do palco que suas mãos estavam praticamente ao alcance das botas de Dylan. "Foi emocionante!". E como não seria... Ele destaca "Love Sick" como um dos grandes momentos do show: "Na época, como era um dos temas do 'Time Out of Mind', estávamos tocando direto esse som na Ipanema. Ouvi-la ao vivo me desarmou", relata Cagê.       

Ao final do show, como tinha acesso a algumas áreas restritas no bar, ao lado do amigo Oscar Soares, consegue chegar até um dos assessores do músico. E assim, sem pensar muito, lança o convite: "Nós queríamos convidar vocês, a turma toda, o Bob, pra viajar até uma praia aqui perto, um lugar bem legal e sossegado. Quem sabe fazer um churrasco de ovelha, ouvir um som, bater um papo legal", propôs com entusiasmo. "Vou levar o convite de vocês até o Bob. Vamos ver o que ele acha", respondeu gentilmente o assessor. "Fiquem esperando aqui", o membro do staff de Dylan.

Se Dylan aceitou ou não o convite, basta clicar no áudio abaixo que o próprio Cagê nos conta o desfecho dessa história.



Comentários

Postagens mais visitadas