2º Rock'n'Blues Food Station - dias 14, 15 e 16 de Dezembro

Arte: Pablito Diego/Há Cena 
O 1º ROCK''N'BLUES FOOD STATION aconteceu nos dias 1º, 2, 3 e 4 de Novembro no pátio interno do no Neo Autoposto (Avenida Dores, 454, rótula do Fórum). Montado como espaço de entretenimento, o público pode usufruir de opções de alimentação - com foco em comida de rua, além de cervejas artesanais. Como trilha sonora, apenas uma modalidade específica de entretenimento: boa música. No caso, muito blues e rock'n'roll! Essa reunião de forças entre food trucks, somada a importantes marcas de bebida artesanal, aliado a um casting de bandas/artistas locais envolvidos com a cena musical, fizeram do ROCK''N'BLUES FOOD STATION. Segurança, estacionamento, banheiros, loja de conveniência e toda infraestrutura para o bom funcionamento das ações do evento. Nos intervalos entre as apresentações, a seleção musical fica a cargo de Márcio Grings (Memorabilia).

Confira o vídeo produzido por Pablito Diego/Há Cena.
   


E repetindo a fórmula, nos próximos dias 14, 15 e 16 de Dezembro, ocorre a 2º edição do ROCK''N'BLUES FOOD STATION. A realização é do Neo Autoposto com cobertura, produção de palco e assessoria de comunicação da Grings - Tours, Produções e Eventos e Há Cena Cultural.  

Confira a grade de atrações dessa 2ª edição do RBFS:

☆☆☆☆☆

Sexta-feira, 14

19h - Ruby Tuesday (Especial Rolling Stones)

Ruby Tuesday. Foto: Divulgação

A Ruby Tuesday não apenas se inspira numa das canções mais célebres do repertório dos Rolling Stones. A viagem começa pelos anos 1960 e avança pelo repertório de uma das cultuadas de todos os tempos. No setlist, sucessos e Lados B das seis décadas de atividade dos ingleses. Do período inicial com Brian Jones, a fase de ouro com Mick Taylor, chegando até os dias atuais.     

21h - Chezz 

Chezz. Foto: Lennon Scharvcs






O RBFS tem o orgulho de apresentar uma atração inédita: a estreia da Chezz. Inspirada na tradicional gravadora de Chicago, um dos berços da música negra norte-americana, a Chezz rememora a raiz blues e sua emancipação na criação de outros subgêneros, como o jazz, o r&b, o soul e o funk. A aliteração no nome (CHEZZ com dois zês) dá a dica de que o sumário de interpretações do grupo desconstrói as linhas divisórias. Sustentando sonoridades em fusões originárias, a Chezz traduz a intenção de reviver uma época de ouro da música mundial.      

Sábado, 15

17h30 - Felipe Quadros

Felipe Quadros. Foto: Pablito Diego/Há Cena

Felipe Quadros volta ao palco do RBFS. Além de ser um dos novos prodígios surgidos nos últimos anos em Santa Maria, o integrante da Pie Country Band também toca em diversos projetos, ao lado de nomes como Diego Lopes (Acústicos & Valvulados), "Mumu" Bortholuzzi (Vera Loca) e Márcio Petracco (TNT). Nas apresentações solo - voz e violão - Felipe apresenta releituras para clássicos do rock, folk, blues e country, apostando sempre em surpreendentes versões com uma carga sensível e intimista.   

19h - Travellin' Baio (Especial Creedence Clearwater Revival)

Travellin' Baio. Foto: Pablo Zambelli

O Creedence Clearwater Revival foi uma das bandas mais populares dos Estados Unidos no início dos anos 1970. Em apenas quatro anos lançou sete álbuns, compondo canções que permanecem no imaginário coletivo do rock. A travellin' Baio repassa essa história sem deixar de lado temas como "Proud Mary", "I put spell on you", "Fortunate Son", entre outros clássicos da banda liderado por John Fogerty.      

21h - Kingsize Blues

Kingsize Blues, 3 de Novembro, na primeira edição do RBFS. Foto: Mauro Castanho




O Rock’n’Blues Food Station teve a honra de promover a estreia da Kingsize Blues, super quarteto formado por veteranos da cena blueseira local. Assim como nas duas apresentações em novembro, a banda volta ao evento para repassar standards e clássicos do gênero, além de releituras  de grandes nomes do blues. E claro, chance de conferir um grupo de músicos que gosta do improviso, utilizando essa fórmula como modus operandi de suas atuações no palco.

Domingo, 16

17h30 - Harvest Moon (Especial Neil Young)

Harvest Moon. Foto: Mauro Castanho


Há seis anos, a Harvest Moon celebra a história musical do músico canadense Neil Young. A sacada de 2018 é que o quinteto sai do guarda-chuva exclusivo de Young, e assim, no atual set também está desenhado a reinterpretação de clássicos dos Eagles e Led Zeppelin (sempre em formato acústico). Para dezembro, a Harvest Moon prepara um mini-especial dedicado a Willie Nelson.   

19h30 - Pie Country Band (country rock)

The Pie Country Band. Foto: Divulgação

A Pie Country Band acaba de lançar seu mini-álbum homônimo de estreia. A vereda dessa rapaziada leva até o espírito da música country de raiz, uma escolha que nos assombra com a fidelidade em que o grupo repassa essa intenção. Além das músicas autorais, chance do público do RBFS ainda conferir releituras de clássicos do gênero. Numa época em que as boas canções e melodias parecem ter desaparecido do planeta, eis uma banda que merece ser descoberta.   

21h30 - Devil's Throat (rockabilly)

Devil's Throat no RBFS. Foto: Mauro Castanho

Seja pelo slap do contra-baixo, ou pela vibração da Telecaster nos solos, a Devil’s Throat traz aos palcos o espírito da rebeldia da década de 1950. Com repertório baseado nos anos inicias do rock, o quarteto aposta suas fichas em arranjos baseados numa nova tendência - o wild rockabilly. Outro dos destaques da primeira edição do evento agora será encarregado pelo show de encerramento no 2° RBFS.   

Comentários

Postagens mais visitadas